PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


7 promessas do Pré-Olímpico sul-americano para seu clube contratar

Paraguaio Santiago Arzamendia é uma das atrações do Pré-Olímpico dos Jogos de Tóquio-2020 - Getty Images
Paraguaio Santiago Arzamendia é uma das atrações do Pré-Olímpico dos Jogos de Tóquio-2020 Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

19/01/2020 04h00

O objetivo principal dos 230 jogadores de até 23 anos que iniciaram ontem a disputa do Pré-Olímpico Sul-Americano de futebol masculino é conquistar uma das duas vagas disponíveis para o continente nos Jogos de Tóquio-2020.

Mas, uma parte considerável deles entrou na competição com uma segunda meta, mais individual do que coletiva: expor seu futebol em uma importante vitrine para assim descolar uma transferência.

Por isso, o "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete bons valores do Sul-Americano sub-20 que poderiam perfeitamente reforçar os clubes brasileiros nesta temporada. É bom os observadores dos times daqui ficarem de olhos bem abertos nesses garotos.

ALEXIS MAC ALLISTER
Meia-atacante
21 anos
Argentina
Boca Juniors (ARG)

Rodolfo Buhrer/Reuters
Imagem: Rodolfo Buhrer/Reuters

Um dos principais jogadores do Boca Juniors na última temporada, veste a camisa 10 argentina no Pré-Olímpico e corresponde a todos os estereótipos de um jogador nesta condição: tem pouca altura, muita habilidade e uma dose cavalar de criatividade. Há pouco mais de um ano, Mac Allister é contratado do Brighton, da Inglaterra. No entanto, já foi emprestado duas vezes. Primeiro, ficou seis meses no Independiente. Depois, acertou uma cessão até junho com o Boca Juniors. Mas seu destino para o segundo semestre de 2020 ainda não foi decidido.

SANTIAGO ARZAMENDIA
Lateral esquerdo
22 anos
Paraguai
Cerro Porteño (PAR)

Nelson Almeida/AFP
Imagem: Nelson Almeida/AFP

O lateral esquerdo da equipe sub-23 do Paraguai já é um velho conhecido de quem acompanha de perto a Libertadores. Titular absoluto do Cerro Porteño há três temporadas, Arzamendia já tem 17 partidas da competição continental no currículo e até fez gol contra o Palmeiras, em 2018. Também acostumado a jogar pela seleção principal, o lateral já foi especulado no Atlético-MG, mas a negociação não evoluiu. Melhor no apoio do que na marcação, não teria dificuldade para se adaptar ao futebol brasileiro.

ADOLFO GAICH
Atacante
20 anos
Argentina
San Lorenzo (ARG)

Getty Images
Imagem: Getty Images

Um dos destaques da seleção sub-20 da Argentina no ano passado, destacou-se tanto que chegou até a estrear em setembro pela equipe principal —participou da goleada por 4 a 0 sobre o México, em setembro. Centroavante típico, com muita força física, presença de área e faro de gol, Gaich chegou a ter uma proposta do Brugge (BEL) nesta janela de transferências, mas o San Lorenzo a recusou. O atacante tem multa rescisória de US$ 15 milhões (R$ 69,3 milhões) e mais um ano e meio de contrato.

IVÁN MORALES
Atacante
20 anos
Chile
Colo Colo (CHI)

Reprodução
Imagem: Reprodução

Apesar de ter apenas 20 anos, Morales já é tratado no Chile como um dos principais nomes do urgente processo de renovação pela qual a seleção adulta precisa passar. Atacante que joga em todas os setores do sistema ofensivo, o garoto já teve propostas do Tottenham e da Roma. No entanto, preferiu continuar no Colo Colo porque sabe que teria poucas oportunidades de jogar nesses dois clubes. Nesse cenário, uma transferência para o Brasil seria algo muito bem vindo na carreira do camisa 7 chileno, que teria a chance de se aperfeiçoar por aqui antes de rumar ao Velho Continente.

MATÍAS ZARACHO
Meia-atacante
21 anos
Argentina
Racing (ARG)

Divulgação
Imagem: Divulgação

Titular do Racing desde os 19 anos, foi figura importante na campanha do título argentino conquistado na temporada passada. Muito habilidoso e criativo, Zaracho chegou a ser um sonho da torcida do Internacional depois da chegada do técnico Eduardo Coudet, que o comandava no país vizinho. Mas esse sonho não se concretizou. O meia-atacante é uma contratação cara para os padrões brasileiros, daquelas que só dois ou três clubes seriam capazes de bancar. No exterior, interessa a Sporting e Porto.

ALAN FRANCO
Volante
21 anos
Equador
Independiente del Valle (EQU)

Reprodução
Imagem: Reprodução

Apesar de estar com apenas 21 anos, o volante do Independiente del Valle já tem um currículo com muita experiência. Franco está em sua quinta temporada como profissional, disputou cinco jogos pela seleção principal do Equador e conquistou no ano passado o título da Copa Sul-Americana. Deixar seu país para jogar no exterior é o próximo passo natural para a carreira do talentoso volante. Um passo que pode trazê-lo ao Brasil.

NICOLÁS BENEDETTI
Meia
22 anos
Colômbia
América (MEX)

Reprodução
Imagem: Reprodução

Comparado a James Rodríguez, o camisa 10 da seleção sub-23 da Colômbia joga desde o começo do ano passado no exterior. No entanto, os primeiros 12 meses de Benedetti no futebol mexicano não foram tão bons quanto ele gostaria. O meia ainda não conseguiu se firmar no América e tem passado boa parte do tempo no banco de reservas. O Pré-Olímpico é uma chance para ele mostrar que tem futebol para voos mais altos e também para arranjar um clube onde possa exibir mais do seu talento.

Rafael Reis