PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Janela de transferências chega a R$ 2,1 bi; veja os brasileiros mais caros

Atacante Michael, do Goiás, em ação durante jogo do Brasileiro; atacante agora é jogador do Flamengo - Pedro Chaves/AGIF
Atacante Michael, do Goiás, em ação durante jogo do Brasileiro; atacante agora é jogador do Flamengo Imagem: Pedro Chaves/AGIF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

15/01/2020 04h20

Os jogadores brasileiros andam um tanto quanto esquecidos pelos clubes europeus na atual janela de transferências.

Por conta disso, é o mercado nacional que tem sido o responsável pelos principais negócios envolvendo representantes do futebol pentacampeão mundial neste começo de ano.

Das dez compras mais caras de jogadores brasileiros realizadas até o momento nesta janela, seis foram feitas por clubes daqui mesmo. O Red Bull Bragantino fechou com dois desses reforços. Flamengo, Corinthians, São Paulo e Atlético-MG acetaram com um cada.

O atacante Michael, destaque da Série A de 2019 pelo Goiás e que namorou Corinthians e Palmeiras durante os últimos meses, é o atleta verde e amarelo mais caro desta edição do Mercado da Bola.

Para vencer a disputa com os outros clubes e ter 80% dos direitos econômicos do jogador de 22 anos, o Flamengo teve de desembolsar aproximadamente 7,5 milhões de euros (R$ 34,4 milhões).

Isso é quase o dobro dos 4 milhões de euros (R$ 18,3 milhões) pagos pelo Watford ao Fluminense pelo atacante João Pedro. O adolescente, que teve a transferência acertada lá no fim de 2018, é o brasileiro mais caro contratado nesta janela por um time do exterior.

A situação atual é bem incomum. Em janeiro passado, as quatro maiores transações envolvendo atletas da terra de Neymar e Philippe Coutinho foram feitas por clubes gringos. Houve dois negócios que ultrapassaram a casa dos 20 milhões de euros (R$ 91,5 milhões): Paulinho (Guangzhou Evergrande) e Lucas Paquetá (Milan).

No total, a janela de transferências deste ano fez girar até o momento 447 milhões de euros (R$ 2,1 bilhões).

O montante de dinheiro movimentado pelo Mercado da Bola ainda está distante do visto na temporada passada. Em janeiro de 2019, o volume das transferências globais ultrapassou a casa do 1 bilhão de euros (R$ 4,6 bilhões, na cotação atual).

O período permitido para contratações nos principais campeonatos nacionais da Europa (Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha e França) vai até o dia 31 de janeiro. No Brasil, a janela para a chegada de reforços vindos do exterior termina só em 2 de abril.

Os brasileiros mais caros da janela

1 - Michael (Flamengo) - 7,5 milhões de euros
2 - Artur (Red Bull Bragantino) - 5,5 milhões
3 - Luan (Corinthians) - 5 milhões
4 - Tiago Volpi (São Paulo) - 4,5 milhões
5 - João Pedro (Watford-ING) - 4 milhões
6 - Allan (Atlético-MG) - 3,5 milhões
7 - Alerrandro (Red Bull Bragantino) - 3 milhões
8 - Guilherme Augusto (Faisaly-ARA) - 2 milhões
9 - Thiago Martins (Yokohama Martinos-JAP) - 1,9 milhão
10 - Juan Alano (Kashima Antlers-JAP) - 1,4 milhão

Os dez reforços mais caros

1 - Dejan Kulusevski (SUE, Juventus) - 35 milhões de euros
2 - Erling Braut Haaland (NOR, Borussia Dortmund) - 20 milhões
Julian Weigl (ALE, Benfica) - 20 milhões
Raúl de Tomás (ESP, Espanyol) - 20 milhões
5 - Exequiel Palacios (ARG, Bayer Leverkusen) - 17 milhões
6 - Diego Demme (ALE, Napoli) - 12 milhões
Munas Dabbur (ISR, Hoffenheim) - 12 milhões
8 - Santiago Ascacíbar (ARG, Hertha Berlim) - 10 milhões
Strahinja Pavlovic (SER, Monaco) - 10 milhões
Takumi Minamino (JAP, Liverpool) - 10 milhões
TOTAL DA JANELA: 447 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt

Rafael Reis