PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Em protesto, Hamilton veste camiseta para lembrar a morte de Breonna Taylor

Norte-americana foi morta a tiros por policiais dentro do próprio apartamento; britânico da Mercedes fez homenagem após prova de hoje na Itália - Dan Istitene - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Norte-americana foi morta a tiros por policiais dentro do próprio apartamento; britânico da Mercedes fez homenagem após prova de hoje na Itália Imagem: Dan Istitene - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

13/09/2020 12h56

Lewis Hamilton celebrou a vitória no Grande Prêmio da Toscana com protesto.

Após o primeiro lugar na prova de hoje em Mugello, o britânico da Mercedes vestiu uma camiseta lembrando a morte de Breonna Taylor. Em março, na cidade de Louisville (EUA), a norte-americana foi morta a tiros disparados em seu apartamento por policiais.

Na camiseta, Hamilton trazia a mensagem "arrest the cops who killed Breonna Taylor" — ou, em português, "prendam os policiais que mataram Breonna Taylor". Nas costas, os dizerem "say her name", ou "diga o nome dela".

Com a camiseta, Hamilton subiu ao pódio, sem exibir os patrocinadores da equipe.

Ao comentar a prova, Hamilton destacou os acidentes que provocaram duas bandeiras vermelhas — e, consequentemente, duas relargadas.

"Foi como três corridas em um dia. Foi uma loucura estar aqui e ter 90 vitórias em Grandes Prêmios", afirmou, lembrando a marca alcançada em Mugello.

Fórmula 1