Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Suárez, Paulinho, Deyverson, Endrick... Os personagens do fim do Brasileiro

As despedidas emocionaram mais do que os gols no domingo de Brasileirão.

Os personagens foram mais ricos do que os craques.

Embora algumas destas figuras do último fim de semana de campeonato sejam também extraordinários jogadores.

Caso de Luis Suárez, autor de 27 gols no ano, dois a mais do que a promessa que lhe daria bônus salarial, combinado na assinatura do contrato.

Abaixo, os personagens que mais chamam a atenção na reta de chegada:

1. LUIS SUÁREZ

Muitas vezes pareceu pequena a atenção dada ao efeito Luis Suárez no futebol brasileiro. Apesar de reforçar a tendência de juntar veteranos e novatos no Brasileirão, sua influência tornou-se inegável pelos 15 gols e 11 assistências, terceiro na classificação dos artilheiros e líder na de passes decisivos. Só Hulk, empatado com Suárez em tudo, teve maior porcentagem nos gols de sua equipe (51% x 43%). Claro que Hulk também é personagem.

2. PAULINHO

Desde que Felipão mudou seu posicionamento e reaproximou-o de Hulk, como fazia Eduardo Coudet, seu desempenho goleador disparou. Paulinho termina como melhor jogador do campeonato, decisivo contra o Flamengo, Grêmio e São Paulo. No início do ano, Abel Ferreira chegou a dizer a dirigentes do Atlético: "Você contratou o único jogador que eu desejava, de fato."

Continua após a publicidade

3. DEYVERSON

Sua presença nesta lista não é por ser craque, mas personagem. Sua saída do Maracanã, aplaudindo e pedindo desculpas à torcida do Flamengo, foi das cenas mais cínicas e divertidas do Brasileirão. Por outro lado, foi artilheiro, com 12 gols, sétimo na lista do campeonato, abaixo apenas de Paulinho, Tiquinho Soares, Hulk, Luis Suárez, Marcos Leonardo e Pedro. Não é pouca coisa.

4. GABIGOL

Emocionou-se mais do que emocionou. Mas comoveu Filipe Luís, que deu depoimento revelador sobre as cinco temporadas de convívio com o maior ídolo rubro-negro dos últimos tempos. Digamos que a cena à beira do campo, antes do apito inicial de Flamengo x Cuiabá, foi revelador de seu temperamento, amizade e também de suas atuações em 2023. Foram de chorar.

5. ENDRICK

Artilheiro do Palmeiras na campanha do título brasileiro virtual, não brilhou contra o Fluminense, mas roubou a bola que resultou no passe de Zé Rafael para o gol de Breno Lopes. Não foi o único craque da arrancada heroica. Raphael Veiga participou de seis dos 23 gols da disparada palmeirense, dois marcados, quatro assistências. Endrick marcou cinco e deu um passe. Abel também é personagem de uma conquista provável feita do plano coletivo.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes