PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Pole Position


Pole na Áustria, Bottas se surpreende com sua Mercedes: "Impressionante"

Valtteri Bottas cumprimenta Lewis Hamilton após o treino de classificação na Áustria - Leonhard Foeger/Pool via Getty Images
Valtteri Bottas cumprimenta Lewis Hamilton após o treino de classificação na Áustria Imagem: Leonhard Foeger/Pool via Getty Images
Julianne Cerasoli

Fã de Fórmula 1 desde a infância, Julianne Cerasoli nasceu em Bragança Paulista (SP) e hoje vive em Londres (Inglaterra). Atua como jornalista desde 2004, tendo trabalhado com diversos tipos de mídia ao longo dos anos, sempre como repórter esportiva e com passagem como editora de esportes do jornal Correio Popular, em Campinas (SP). Cobrindo corridas in loco na Fórmula 1 desde 2011, começou pelo site especializado TotalRace e passou a colaborar para o UOL Esporte em 2015, e para sites e revistas internacionais. No rádio, é a repórter de Fórmula 1 da Sistema Bandeirantes de Rádio desde 2017, e também faz participações regulares no canal Boteco F1, o maior dedicado à categoria no YouTube. Em 2019, Julianne criou o projeto No Paddock da F1 com a Ju, na plataforma Catarse, em que busca aproximar os fãs da Fórmula 1 por meio de conteúdo on demand e podcast exclusivo com personagens da categoria. Neste espaço: Única cobertura in loco de toda a temporada da Fórmula 1 na mídia brasileira, com informações de bastidores, entrevistas exclusivas, análises técnicas e uma pitada de viagens.

Colunista do UOL

04/07/2020 11h31

O finlandês Valtteri Bottas surpreendeu e conquistou a pole position do GP da Áustria mesmo depois de ter sido superado pelo companheiro Lewis Hamilton em todos os treinos livres. O piloto da Mercedes conseguiu um tempo apenas 12 milésimos mais rápido que o hexacampeão do mundo e, na última volta lançada, já com o cronômetro zerado, escapou da pista e acabou atrapalhando a volta do companheiro, que não conseguiu superá-lo. A largada para o GP da Áustria será às 10h10 da manhã deste domingo.

"A sensação é ótima, disse Bottas. "A classificação é um momento muito especial porque você força o carro até o limite. Estou me preparando para isso faz muito tempo e a sensação é ótima. Foi um grande trabalho da equipe, parece que estamos muito bem."

Hamilton admitiu que foi atrapalhado pela escapada do companheiro, mas não reclamou do ocorrido. "Vi que havia muita poeira na curva 4 e não sabia para onde o carro estava indo, e depois vi que Valtteri estava voltando para a pista. Isso afetou a última volta e ele manteve a primeira posição."

Ambos os pilotos fizeram questão de destacar o grande trabalho de sua equipe. Em uma pista na qual não teve resultados tão expressivos nos últimos dois anos, a Mercedes foi mais de meio segundo mais rápida que o rival mais próximo, a Red Bull de Max Verstappen. Isso, na pista com menor tempo de volta do campeonato.

"Foi apenas a primeira classificação do ano, mas estou impressionado com a diferença. É obviamente um carro muito bom de pilotar. Estou muito feliz, mas o que importante é a corrida", lembrou Bottas.

No domingo, Verstappen larga com pneus médios, mais resistentes, e pode incomodar os líderes.

Ainda assim, Hamilton explicou por que considera que a Mercedes, que pode se tornar a única equipe a ganhar sete títulos seguidos na F1 neste ano, é tão boa. "Foi um grande trabalho do Valtteri e é uma grande maneira de começar o ano. Acho que mostramos, ano após ano, que somos os melhores. Acho que é porque nossa equipe tem a mente aberta, os caras nunca deixam de admitir que podem estar errados e, com isso, sempre estamos aprendendo e podemos forçar os limites. Não tem política na equipe. É um time unido e é por isso que continuamos tão bem. Isso não é comum."

Pole Position