PUBLICIDADE
Topo

Esgrimista brasileira dá show de dança na reabertura de Paris

Nathalie Moellehausen se prepara para espetáculo em Paris - Reprodução/Instagram
Nathalie Moellehausen se prepara para espetáculo em Paris Imagem: Reprodução/Instagram
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

12/05/2020 16h01

A esgrimista brasileira Nathalie Moellhausen deu um espetáculo à parte em um dia importante da história da cidade de Paris. Na meia-noite de segunda (11) para terça-feira (12), no dia em que oficialmente acabou o confinamento mais rígido da Cidade Luz, a atleta apresentou um espetáculo de dança em um dos pontos históricos da capital francesa, a Praça das Vitórias.

Sobre um monumento em homenagem ao rei Luis XIV, a esgrimista fez uma encenação na qual, vestida de prateado, acordava do que parecia ser um sono e iniciava movimentos misturando dança e esgrima, em apresentação que durou pouco mais de um minuto. No rosto, uma máscara prateada que, na verdade, é um copo de sabre.

Nascida na Itália e com nacionalidade brasileira, Nathalie mora e treina em Paris desde a juventude, quando estudou na tradicional universidade de Sorbonne. Antes de se naturalizar esportivamente brasileira, ela chegou a se afastar da esgrima para criar uma empresa de eventos artísticos ligados à esgrima, a 5Touches, que produziu a encenação desta madrugada.

Na segunda acabou o chamado "lockdown" da quarentena na França. A partir de agora, é obrigatório no país o uso de máscara nos transportes públicos e também nas estações, assim como em Paris é obrigatório ter um certificado da empresa que justifique o uso durante o horário de pico. Além do transporte, poderão ser reabertas todos os tipos de lojas, exceto bares, cafés, restaurantes e hotéis, que terão que esperar pelo menos até o início de junho.