PUBLICIDADE
Topo

Ele fatura R$ 1 mi ao ano com touca de natação para quem tem cabelo afro

Toucas desenvolvidas pela Da Minha Cor são feitas 100% de silicone  - Divulgação
Toucas desenvolvidas pela Da Minha Cor são feitas 100% de silicone Imagem: Divulgação

Antoniele Luciano

Colaboração para Ecoa

07/01/2020 08h06

O administrador de empresas Maurício Delfino, 43, era adolescente quando saiu do Brasil pela primeira vez. Além da vontade de desbravar novas culturas, ele levava a cada viagem uma lista de encomendas feitas pelas mulheres da família. Avó, mãe, tia - todas pediam cosméticos e outros produtos para a pele negra ou cabelos afro. "Cresci vendo as dificuldades dos negros no dia a dia, principalmente das mulheres. Tinha sabonete, pomada, chapinha, creme para os cabelos, vários produtos para elas que não encontrávamos aqui", lembra.

Há dois anos, ao deixar o emprego em uma multinacional, ele decidiu revisitar a relação de presentes que trazia dos Estados Unidos e de outros cantos mundo. A ideia era perceber demandas ainda existentes e montar um negócio que atendesse a população parda e negra. Nesse processo, Delfino se deu conta de que não existiam toucas de natação para pessoas com cabelos afro, de tranças rastafáris a blackpower. Assim surgia, em janeiro de 2018, a Da Minha Cor, marca especializada nesse tipo de produto. A empresa vendeu R$ 1 milhão no primeiro ano de atividades.

"Quando idealizei o produto, sentei com um amigo de 80 anos e ele me disse que se o negócio fosse inovador, a qualidade teria mais peso do que o preço. O que eu queria era que os negros também pudessem ter a experiência de entrar numa piscina", conta Delfino. Hoje, ele vende as toucas pela internet, no site da marca e em market places, e em pontos físicos, como lojas esportivas e de academias. Também exporta para França, Moçambique, Portugal e Estados Unidos.

Material

As toucas da Da Minha Cor são 100% de silicone. O material é produzido em três fábricas terceirizadas na China e enviado para o Brasil por transporte aéreo ou marítimo. Do porto ou aeroporto, a encomenda segue para um armazém alugado pela empresa em São Paulo, onde é preparada para envio aos consumidores. "Investimos em um material mais grosso do que o das toucas que já estavam no mercado para não rasgar fácil e ser mais confortável, se moldar bem na cabeça", afirma o empreendedor, que conta com mais duas pessoas em sua equipe - a esposa Michele Eduardo, 39, e o sócio Fernando Mattedi, 50. Os três se dedicam ao negócio em tempo integral.

Ao todo, estão disponíveis quatro modelos de toucas, incluindo um infantil. As peças custam entre R$ 50 e R$ 70.

Funcionalidade

Quando criou o produto, a maior preocupação de Delfino estava longe de ser água entrando nas toucas durante a natação. "Era muito mais com a questão da higiene e segurança. Que não deixasse a pessoa ter o cabelo sugado na piscina ou cremes irem para água", comenta. Em quase dois anos de atuação, ele tem percebido que o acessório tem sido utilizado em outros momentos, como no banho. "Muita gente compra a touca para isso, para não ter que ficar se desviando do chuveiro para não molhar a cabeça, poder deixar a água cair no rosto", diz.

Primeira cliente, Sofia Dionízio conseguiu manter tranças no cabelo e ainda conquistar medalhas - Arquivo Pessoal
Primeira cliente, Sofia Dionízio conseguiu manter tranças no cabelo e ainda conquistar medalhas
Imagem: Arquivo Pessoal
A primeira cliente oficial da Da Minha Cor, a estudante Sofia Dionízio Silveira, 14, também vem diversificando a função da touca em seu dia a dia. Primeiro, encontrou no produto uma saída para um dilema vivido há quase dois anos. Inspirada em uma participante do programa "The Voice", havia acabado de fazer tranças no cabelo. Uma semana depois, já cogitava desfazer o penteado por causa de uma competição de natação marcada para os próximos dias. O regulamento não permitia que os participantes entrassem na piscina sem touca.

"No sábado, ficamos indo em lojas de materiais esportivos e mesmo com a touca GG não dava. A viagem para a competição era no dia seguinte, em um domingo. Ela estava triste porque estava se sentindo linda com as tranças e eu porque paguei caro", brinca a contadora Aparecida Dionízio Silveira, 54, mãe de Sofia. Na época, elas pagaram R$ 280 no penteado, que levou seis horas para ficar pronto.

Foi a cabeleireira de Sofia que indicou a Da Minha Cor ao se lembrar da divulgação que Delfino vinha fazendo de salão em salão. O empreendedor só tinha 20 amostras, mas deu um jeito de entregar o produto para a adolescente no mesmo dia. Sofia não só conseguiu participar do campeonato, como ganhou duas medalhas - uma de ouro e outra de prata. A estudante ainda continuou com as tranças por mais dois meses, além de repetir o penteado outras vezes de lá para cá. "Foi engraçado, porque todo mundo olhava quando entrei na piscina. Mas no final, deu tudo certo", relata a menina.

Hoje, ela usa a touca para não molhar o cabelo no banho e até para fazer hidratação. "Também indiquei para várias meninas que via com tranças e dreads. É algo que abre muitas portas para quem tem cabelo volumoso", define.

Nova aposta

Da Minha Cor: cosméticos para pele negra é a nova aposta dos empreendedores - Divulgação
Da Minha Cor: cosméticos para pele negra é a nova aposta dos empreendedores
Imagem: Divulgação
Além das toucas, a Da Minha Cor vende moda natação - sungas e maiôs. Há seis meses, a empresa decidiu apostar em um novo segmento - o de maquiagem para pele negra. Seis tons de pó compacto e cinco de base líquida já foram colocados no mercado por meio da Nubia.Afri by Da Minha Cor.

A idealização do produto partiu da esposa de Delfino, que é maquiadora, e foi inspirada em marcas internacionais. Os cosméticos são livres de ingredientes de origem animal e testes em animais, sendo produzidos por uma fábrica terceirizada em Cotia (SP). Já as embalagens, inspiradas na estética de marcas polonesas, alemãs e francesas, vêm da China. O pó compacto custa R$ 36 e a base líquida R$ 38. Batons e lápis de olhos devem ser lançados em 2020.

"É um produto mais desafiador para nós no Brasil. Nossa primeira grande venda, em termos de volume, deve ser na África do Sul, onde estamos negociando", comenta Delfino.

Por enquanto, ele atua com 15 revendas das maquiagens da marca no Brasil. A meta é intensificar a divulgação e fazer crescer a participação desses produtos nas vendas da Da Minha Cor - 90% das vendas da empresa são de toucas de natação.

Bom pra todo mundo