PUBLICIDADE
Topo

Primeira Classe

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Além do visual polêmico: o que novo Hyundai Creta 2022 tem de melhor e pior

Conteúdo exclusivo para assinantes
Rafaela Borges

Rafaela Borges é jornalista automotiva desde 2003, com passagens por Carsale e Estadão. Escreve sobre o mercado de veículos, supercarros, viagens sobre rodas e tecnologia.

Colunista do UOL

27/09/2021 04h00

A Hyundai começou a vender neste mês o novo Creta 2022. Um dos campeões de bilheteria do segmento de SUVs compactos, o carro passou por uma alteração visual tão intensa que está sendo chamado pela marca de nova geração - embora mantenha a mesma plataforma do modelo anterior.

Mas as mudanças não estão apenas no visual. Nas versões mais simples, o motor 1.6 aspirado foi trocado pelo 1.0 turbo do HB20 - embora o propulsor antigo permaneça em uma das versões, que manteve também o velho desenho. Além disso, o Creta 2022 recebeu muitas tecnologias, algumas inéditas no segmento.

Testei o novo Hyundai Creta para saber quais são os seus pontos positivos e negativos. Confira o que o modelo tem de melhor e de pior.

Pontos positivos do Creta

Novo Hyundai Creta 2022 Ultimate acabamento - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

O principal destaque do Creta 2022 é a tecnologia embarcada. O carro vem, na versão Ultimate (topo de linha), com sistema semiautônomo de condução. Em vias com faixas bem demarcadas, o recurso é capaz de virar o volante para fazer curvas sem a interferência do motorista, que deve apenas manter a mão no componente.

Essa tecnologia é inédita no segmento de SUVs compactos. O pacote de assistência traz ainda a frenagem autônoma de emergência e câmeras que projetam imagens das laterais no painel de instrumentos, para evitar pontos cegos.

Também há faróis full-LEDs com sistema antiofuscamento. A tecnologia é tão nova que chamou a atenção quando estreou em um carro de segmento superior, o SUV médio Volkswagen Taos. Nos compactos, os full-LEDs também estão ganhando espaço, mas ainda sem o sistema que permite ao motorista manter o facho sempre alto - já que, ao detectar a aproximação de um veículo na direção oposta, a iluminação é reduzida automaticamente.

Outro ponto que merece destaque no novo Creta 2022 é o acabamento, que evoluiu bastante e ficou muito bonito. No modelo anterior, não era dos mais empolgantes. Agora, está acima da média do segmento.

O Creta passa ainda a vir com diversas entradas USB, saídas de ar atrás e carregador de celular por indução. O painel agora é digital. A central multimídia é muito fácil de usar e tem layout bonito. Além disso, o Hyundai mantém duas características que sempre foram destaque: o ótimo espaço interno e o porta-malas amplo.

Atrás, é um dos poucos SUVs compactos que acomodam três pessoas com certa dignidade. O assoalho é quase plano. Por isso, as pernas de quem viaja no meio ficam bem acomodadas. Quanto ao porta-malas, são 422 litros. Perde em capacidade apenas para Captur (mas na prática cabe a mesma quantidade de bagagem), HR-V e Duster.

Pontos negativos do Hyundai Creta

Novo Hyundai Creta 2022 Ultimate interior - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

Em minha opinião, o principal ponto negativo do Creta não é o design polêmico (leia mais abaixo). É o motor da versão de topo, Ultimate. Nela, a Hyundai manteve o 2.0 aspirado com uma leve atualização, passando de 166 cv para 167 cv com etanol.

O propulsor é gastão e não dá ao Creta um desempenho dos mais empolgantes. Em motores aspirados mais antigos (e a maioria é, pois estamos na era dos turbos com injeção direta de combustível), geralmente há falta de torque em baixa rotação. Com o Hyundai não é diferente: ele demora a embalar.

No universo em que a maior parte da concorrência está ganhando motor turbo (algo que ocorreu com T-Cross, Tracker e o novo Captur), faltou ao Creta trazer essa tecnologia em sua versão mais cara.

Outra falha do modelo é simplificar demais as versões mais simples. Os itens mais interessantes que o Creta ganhou estão concentrados na versão de topo. A Platinum, mais cara a ter o motor 1.0 turbo, traz uma coisa ou outra, mas as mais simples não têm mais que o trivial para o segmento.

Na de entrada, Comfort, não há nem o carregador sem fio e sensor de estacionamento traseiro. Outro ponto negativo fica por conta do preço da versão de topo, que parte de R$ 147.490 e, em São Paulo, ultrapassa os R$ 152 mil.

O Hyundai só não ganhou o título de carro mais caro da categoria porque os SUVs compactos sempre são salvos dessa posição pelo HR-V Touring. É difícil superar a tabela (R$ 165.400) do Honda topo de linha, único a trazer o motor 1.5 turbo na gama. Veja os preços do novo Creta 2022 abaixo.

A polêmica do design

Novo Hyundai Creta 2022 Ultimate traseira - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

O novo Creta 2022 é feio? Em minha opinião, as formas geométricas demais e as características entrecortadas de lanternas e faróis deixaram o design do carro pouco atraente.

Achei a grade frontal imponente e belíssima e, com faróis menos polêmicos, teríamos uma bela dianteira. Porém, não coloquei o design como um ponto negativo pois esse conceito é muito subjetivo. Depende do gosto de cada um.

Em todo o material que publiquei sobre o carro em minhas plataformas (Instagram e YouTube), a maioria das pessoas considerou o design feio. Porém, uma parcela considerável julgou o estilo do novo Creta 2022 como inovador e arrojado.

Preços do novo Hyundai Creta 2022

+ Comfort - R$ 107.490
+ Limited - R$ 120.490
+ Platinum - R$ 135.490
+ Ultimate - R$ 147.490

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL