PUBLICIDADE

Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde


Pergunte ao VivaBem

Tenho hipotireoidismo e às vezes fico dias sem tomar remédio, tem problema?

Daniel Navas

Colaboração para o VivaBem

29/09/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Sim, ficar sem tomar a medicação pode fazer com que os sintomas da doença retornem
  • Entre os principais sinais do hipotireoidismo estão: aumento do colesterol, inchaço, cansaço, desânimo, sonolência e irregularidades menstruais
  • Estudos apontam que pessoas com o nível de TSH acima de 3 ou com alterações na tireoide precisam de mais atenção na regularidade do medicamento
  • Para não esquecer a medicação, o ideal é deixá-lo ao lado da cama e tomar logo ao acordar, em jejum

Sim. Ficar sem ingerir o medicamento corretamente faz com que os sintomas do hipotireoidismo retornem. Entre os principais sinais do problema estão: cansaço, sonolência, desânimo, aumento do colesterol, inchaço, fragilidade nas unhas e cabelos, irregularidades menstruais, constipação intestinal, entre outros. Além disso, alguns estudos europeus têm indicado que quem tem o nível de TSH —hormônio estimulante da tireoide — acima de 3 mU/L, ou possuem alterações morfológicas na glândula, essa inconstância na medicação também pode causar sérios problemas, como o aumento na incidência de nódulos da tireoide.

Então, para não esquecer de tomar o medicamento contra o hipotireoidismo, o recomendado é deixá-lo ao lado da cama e tomar logo ao acordar, em jejum. Depois é o tempo de se arrumar, tomar banho etc., para passar 30 minutos ou o período indicado para se alimentar. Outra boa dica é manter a caixinha do remédio no quarto, em local visível.

O hipotireoidismo é uma alteração na glândula tireoide, que leva a uma diminuição da produção dos seus hormônios, T3 e T4. Isto faz com que o metabolismo do corpo fique mais lento e acarrete os sintomas já mencionados. O tratamento é bem simples: com a reposição do hormônio levotiroxina ou T4, através de comprimidos, que devem ser ingeridos com água apenas. Por isso a importância de nunca os esquecer.

Os distúrbios da tireoide podem provocar uma piora importante da qualidade de vida se não reconhecidos e tratados prontamente. Tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo têm tratamento adequado, que reverte na maioria dos casos os sintomas desagradáveis manifestados. Seguir a orientação do especialista, evitar automedicação e realizar o acompanhamento regular são as chaves para uma boa evolução da terapia.

Fontes: Augusto Cezar Santomauro Jr., endocrinologista da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Maria Fernanda Barca, endocrinologista, membro da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) e da SEE (Sociedade Europeia de Endocrinologia); e Roberta Frota Villas-Boas, endocrinologista do Hospital 9 de Julho, em São Paulo.

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um email para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Pergunte ao VivaBem