PUBLICIDADE

Topo

Aipo ajuda na digestão e mais: conheça os benefícios do alimento

iStock
Imagem: iStock

Lucas Vasconcellos

Colaboração para o VivaBem

20/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Aipo tem baixíssima quantidade de calorias e é bom para fazer snacks
  • Rico em água, é aliado para manter a saúde dos rins e protege o trato urinário
  • As fibras e água do aipo auxiliam para um melhor funcionamento do sistema digestivo

É comum que aconteça com os alimentos algo que vemos bastante na indústria musical: sazonalmente alguns deles alçam a fama, mesmo que não sejam tudo isso do ponto de vista técnico —ou nutricional, no caso. Já foram colocados neste posto o abacate, as frutas vermelhas, o óleo de coco e a chia, por exemplo. Agora chegou a vez do aipo, também conhecido como salsão.

No PubMed (base de dados de literatura médica), o número de publicações relacionadas ao vegetal cresceu exponencialmente na última década. Spoiler: ao contrário do que acontece com muitos artistas de temporada, o aipo é um alimento tecnicamente poderoso. A má notícia: ele não faz milagre. "Por melhor que o aipo seja, ele só será eficiente acompanhado de uma dieta balanceada e de exercícios físicos", explica a nutricionista Clarissa Fujiwara.

De acordo com o médico nutrólogo Edson Credidio, o segredo está na variedade. "O excesso de um mesmo alimento pode causar efeitos colaterais. O ideal para uma boa alimentação é comer de tudo um pouco, quanto mais colorido e variado melhor, usando as leis de qualidade, quantidade, harmonia e adequação", diz.

Rico em fibras e água, com poucas calorias e baixo índice glicêmico, o salsão possui propriedades anti-inflamatórias, diuréticas e auxilia na prevenção de doenças como gota e artrite. Nos Estados Unidos, é comumente utilizado como snack ou em suco verde. Por aqui, geralmente consumimos em sopas, saladas e como condimento. Veja, a seguir, tudo o que o aipo tem de bom para acrescentar à sua saúde.

1. Ajuda o intestino

O aipo é um vegetal rico em água e fibras - e pode ser consumido por inteiro (talo e folhas). As fibras ajudam a aumentar a sensação de saciedade. Graças a elas, o sistema digestivo também passa a funcionar melhor, já que as fibras ajudam na formação do bolo fecal —minimizando as chances de ter prisão de ventre, por exemplo. Mas para ter esse benefício, é importante beber água.

2. Amigo da dieta

É comum em filmes e séries dos Estados Unidos vermos os personagens comendo aipo como snack. O talo crocante do salsão é prazeroso para o paladar e, em 100 gramas de alimentos, há apenas 19 calorias. Ele também possui baixo índice glicêmico, não causando grandes variações no açúcar no sangue e com isso trazendo mais saciedade. Ou seja, é um bom aliado das dietas com redução de calorias, substituindo lanches mais calóricos.

3. Anti-inflamatório natural

O aipo é rico em vitamina K, que possui poderosas propriedades anti-inflamatórias, ajudando a prevenir problemas como gota e artrite, doenças que inflam as articulações do corpo. Esse nutriente também auxilia na fixação de cálcio no organismo, algo importante para prevenir a osteopenia —os nossos ossos agradecem!

4. Reduz o envelhecimento precoce

Você já ouviu falar em apigenina? Esse composto vegetal consta entre as propriedades do salsão e tem ação antioxidante. Ou seja, dá uma forcinha para impedir a ação dos radicais livres, responsáveis por, entre outras coisas, causar o envelhecimento precoce.

5. Parceiro dos rins

Mais de 90% do aipo é composto de água. Logo, ele tem propriedades diuréticas, o que ajuda a desintoxicar e limpar os rins, além de proteger o trato urinário. E graças ao potássio, ajuda a equilibrar os eletrólitos do corpo e a diminuir os hormônios do estresse.

6. Ajuda no ganho de massa muscular

Um estudo divulgado na Food and Function, de 2011, mostra que a vitamina K pode ajudar homens a obter ganho de massa muscular. Na pesquisa realizada com ratos, foi observado que o nutriente estimula os testículos a produzirem mais testosterona (hormônio que trabalha na elevação de massa magra). E aí entra a associação com o aipo: em 100 gramas, é possível encontrar 33% da quantidade de vitamina K diária que um adulto precisa consumir. Ou seja, em um talo (40 g) há 13% da necessidade diária desse nutriente.

7. Coração em dia

O salsão contém ácidos fenólicos, flavonas e flavonóisácidos, o que reduz o colesterol ruim. Esses três componentes também ajudam a relaxar os vasos sanguíneos —ótimo para combater a pressão alta e diminuir os riscos de doenças cardiovasculares. Pesquisas realizadas pelo Departamento de Saúde da Universidade de Cingapura (Cingapura) e pela Universidade de Chicago (Estados Unidos) endossam esse poder do aipo.

Benefício em estudo

- Ajuda no combate ao câncer: um estudo de 2016, publicado no Journal of Cancer Prevention, mostra que a apigenina do salsão pode contribuir para a apoptose, que é um tipo de morte celular programada, o que faria do composto um aliado no tratamento da doença.

Como consumir

Na alimentação existem porções de cada grupo alimentar - legumes e verduras devem estar presentes entre três e cinco porções diárias. O ideal é que as escolhas sejam variadas para que a gente consuma mais nutrientes. O aipo pode estar dentro dessas refeições como tempero, em uma salada, suco, ou presente em preparações como risotos, tortas e massas, por exemplo. Outra sugestão é ingerir como snack para ser consumido com pastas feitas a base de iogurte, maionese e temperos.

Contraindicação

Existem pessoas que são alérgicas à compostos presentes no salsão, e podem apresentar inchaço, urticária ou dificuldade de respirar ao ingerir. Para descobrir, é preciso fazer exames sob prescrição médica.

Fontes: Clarissa Hiwatashi Fujiwara, nutricionista, coordenadora de Nutrição da Liga Acadêmica de Obesidade Infantil do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e membro da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Síndrome Metabólica); Edson Credidio, médico nutrólogo e clínico geral, doutor em Ciências de Alimentos e PhD em alimentos bioativos pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas); Gabriela Cilla, nutricionista clínica, funcional e esportiva da Clínica NutriCilla.

Benefícios dos alimentos