Ageless

Ageless

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Reportagem

Saiba quais alimentos podem ajudar a reduzir as ondas de calor da menopausa

Até 80% das mulheres na menopausa sofrem com fogachos. As ondas de calor surgem do peito, causando rubor, suor e calafrios. À noite, os fogachos interferem no sono.

A culpa é dos hormônios femininos em queda: o estrogênio e a progesterona. Essa redução hormonal pode afetar o mecanismo de regulação da temperatura do corpo no hipotálamo, uma parte do cérebro que desempenha um papel crucial no controle térmico.

A terapia de reposição hormonal é a principal forma de tratar esse e outros sintomas do climatério. No entanto, tanto mulheres que recorrem ao tratamento, quanto as que têm contraindicação, a boa notícia é que a dieta pode ajudar a atenuar os fogachos.

Um estudo publicado pela Sociedade Norte-Americana da Menopausa no jornal Menopausa, por exemplo, descobriu que uma dieta baseada em plantas rica em soja reduz os fogachos moderados a graves em 84%, passando de quase cinco por dia para menos de um por dia.

Durante o estudo de 12 semanas, quase 60% das mulheres ficaram totalmente livres de fogachos moderados a graves. No geral, os fogachos (incluindo os leves) diminuíram em 79%.

O estudo, chamado de ensaio WAVS - Estudo das Mulheres para Alívio dos Sintomas Vasomotores - mostra que as mudanças na dieta podem ser muito mais eficazes no tratamento de fogachos do que os cientistas imaginavam.

O estudo não utilizou medicamentos hormonais. A equipe de pesquisa testou uma combinação de uma dieta baseada em plantas com baixo teor de gordura, além de 1/2 xícara de soja comum adicionada a uma salada ou sopa todos os dias.

Segundo a nutricionista Alessandra Paiosin, especialista em nutrição clínica funcional e nutrigenoma, é possível ajudar muito o corpo a funcionar melhor como um todo nessa fase incorporando os alimentos certos (e evitando os que podem prejudicar, como álcool, cafeína, açúcar e alimentos feitos com farinhas refinadas).

Se quiser adotar uma dieta específica, a mediterrânea é uma boa solução de longo prazo para ajudar a controlar as ondas de calor. Em um estudo, mulheres que seguiram essa dieta —com muitos vegetais, macarrão integral e azeite de oliva— tiveram 20% menos probabilidade de experimentar ondas de calor e suores noturnos.

Continua após a publicidade

O que comer para ajudar nos calores

Alimentos ricos em fitoestrogenos:

  • Produtos de soja (tofu, soja, edamame, leite de soja, tempeh)
  • Linhaça dourada

Outros alimentos ricos em fitoestrógenos incluem:

  • Frutas vermelhas
  • Aveia
  • Cevada
  • Cenoura
  • Maçã
  • Arroz
  • Sementes de gergelim
  • Trigo
  • Feijão
  • Lentilhas
  • Alfafa
  • Gérmen de trigo

A nutricionista também recomenda ainda o consumo de duas a três xícaras de chá da folha da amoreira. Para tomar o chá no verão, é possível prepará-lo e armazenar na geladeira.

Continua após a publicidade

O que evitar

Carboidratos simples —aumentam a produção de insulina (açúcar, farinha branca, suco industrializado de caixinha, refrigerantes), prefira os carboidratos complexos e que trazem fibras alimentares na sua composição como: frutas, vegetais e grãos integrais

Bebidas alcoólicas

Excesso de cafeína —tome no máximo 2-3 cafezinhos (50ml) por dia

Pimenta

Suplementos termogênicos

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes