PUBLICIDADE

Topo

Minha história

"Como Viviane Araújo, me casei depois dos 40 anos e realizei sonho de vida"

Casamento de Luciana Pereira Santos com Alexandre Costa Santana: noivos ganharam cerimônia depois de 32 anos de união -  Divulgação/Allison Valentim
Casamento de Luciana Pereira Santos com Alexandre Costa Santana: noivos ganharam cerimônia depois de 32 anos de união Imagem: Divulgação/Allison Valentim

Luciana Pereira Santos, em depoimento a Nathália Geraldo

07/09/2021 04h00

"Depois de 32 anos juntos, eu e meu marido tivemos o casamento que sempre quisemos ter. Tenho 50 anos e, assim como a atriz Viviane Araújo, que subiu ao altar com 46, casei só agora. Não sou famosa como ela para ter sido alvo de comentários na internet dizendo que estava velha para casar — mas, nos 'bastidores da vida', sei que tive mais julgamento do que elogio.

Nosso casamento aconteceu porque venci um concurso contando minha história para uma assessora de casamentos afro, a Afrowedding. Ganhei tudo: a festa, o vestido de noiva, o terno.

luciana - Divulgação/Allison Valentim - Divulgação/Allison Valentim
Luciana conta que não queria mais tirar o vestido de noiva: "Me senti uma rainha"
Imagem: Divulgação/Allison Valentim

Foi em novembro do ano passado, em um formato pequeno, só com meus filhos com Alexandre, que tem 47 anos, os pais dele e uma senhorinha por quem tenho muita consideração.

Falo que a nossa união foi, na verdade, a nossa primeira filha. Ela nasceu, depois veio um atrás do outro praticamente - hoje temos quatro com idades entre 20 e 30 anos. Fazer um casamento, uma festa, foi ficando para trás. Não tínhamos condições financeiras. Até que chegou nosso momento.

Estamos juntos há 32 anos e eu projetava muito, sonhava com esse momento. Vivia frustrada com isso e sei que há mulheres que, depois que passam dos 40 anos, sentem como eu: que não faz mais parte da vida.

casamento - Divulgação/Allison Valentim - Divulgação/Allison Valentim
Luciana e Alexandre tiveram a cerimônia esperada por mais de 30 anos
Imagem: Divulgação/Allison Valentim

Eu pensava: 'Será que só vou conseguir casar bem velhinha? Queria estar com a pele boa para as fotos'. Claro, isso tem muito a ver com as pessoas acharem que apenas jovenzinhas podem subir ao altar.

No dia da troca de alianças, me emocionei com tudo. Não queria mais tirar o vestido. Sei que o dia é dos noivos, mas as atenções ficaram voltadas mais para mim, então me senti como uma rainha. As alianças também foram um detalha que eu queria. Brincava com o Alexandre que andava 'solteira' na rua, porque nunca tínhamos usado alianças. Agora, temos.

Não ouvi diretamente críticas de que estava velha para isso, mas senti o descaso de outras pessoas. Era como se dissessem: 'Por que você não vai procurar o que fazer?'. Meus filhos, por outro lado, sempre nos apoiaram.

Mesmo diante de tanta adversidade no nosso relacionamento, falta de apoio e recursos financeiros, o amor prevaleceu. Por isso, fizemos o casamento para mostrar para os nossos filhos que nós também podíamos nos casar dignamente, e que nem tudo precisa ser difícil e doloroso.

casamento - Divulgação/Allison Valentim - Divulgação/Allison Valentim
Casal pretende também oficializar o relacionamento no cartório: "Fizemos o caminho inverso", aponta Luciana
Imagem: Divulgação/Allison Valentim

Fizemos o caminho inverso: primeiro, essa cerimônia e, mais para a frente, vamos para o cartório oficializar no papel. Agora, queremos que nossa história de amor preto e nossa família — que, aliás, vai crescer porque nossa filha está grávida — sejam coroados de maneira grandiosa, como deveria ser todas as histórias de amor do nosso povo."

Minha história