PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

"Somos duas noivas": lésbicas lembram busca pelo look perfeito de casamento

Lorrany Figueiredo e Fernanda Mesquita - Arquivo pessoal/Su Florentino
Lorrany Figueiredo e Fernanda Mesquita Imagem: Arquivo pessoal/Su Florentino

Mariana Gonzalez

De Universa

26/06/2021 04h00

Em abril, Lorrany Figueiredo se casou usando um vestido branco tradicional, mas combinou com um all-star e uma meia de arco-íris, peça que, nas palavras dela, "levanta a bandeira" do relacionamento com a esposa, Fernanda Mesquita. Nayda e Jaqueline, por sua vez, trocaram alianças em 2019 usando coturnos.

Apesar das várias tradições relacionadas ao casamento, casais podem criar as próprias regras e fazer deste dia tão especial um evento único, que dialogue com a própria personalidade. E essa ideia vai da decoração aos trajes escolhidos — não é preciso coordenar o visual das noivas, nem seguir estereótipos femininos ou masculinos. Conforto e autenticidade falam mais alto.

A experiência da busca pelo look sonhado também é única. No mês da visibilidade LGBTQIA+, Universa conta a história das peças eleitas por quatro casais lésbicos, que lembram a corrida pela roupa perfeita e a expectativa de ver a amada pronta para dizer "sim".

"Quando finalmente a vi pronta, só chorava"

Lorrany Figueiredo, bacharel em Direito, se casou com a maquiadora Fernanda Mesquita em abril de 2021.

"Nós fomos às lojas juntas, mas não vimos os vestidos até o dia do casamento. Uma ficava do lado de fora com os nossos trigêmeos, de 5 anos, enquanto a outra ficava no provador, escolhendo. Foi uma surpresa total.

Não combinamos nada, nem se seria curto, longo, tradicional, moderno. Só sabíamos que as duas casariam de branco — nossa família é tradicional como qualquer outra, nós somos duas noivas e fizemos questão de usar branco.

"Quando eu finalmente vi a Nanda pronta, fiquei com falta de ar. Chorava, chorava, chorava." - Arquivo pessoal/Su Florentino - Arquivo pessoal/Su Florentino
"Quando eu finalmente vi a Nanda pronta, fiquei com falta de ar. Chorava, chorava, chorava."
Imagem: Arquivo pessoal/Su Florentino

Tínhamos uma verba contadinha para o casamento. Por conta dos meninos, não podíamos mexer muito na nossa vida financeira.

Depois que escolhemos as peças, no dia da prova, a Nanda viu um outro vestido e se apaixonou por ele, mas era R$ 500 mais caro. Eu sentei e comecei a chorar, porque a gente não tinha dinheiro para pagar essa diferença.

A Nanda falou que tudo bem, que também tinha gostado do outro, mas eu queria que ela estivesse muito feliz, afinal era o dia dela, o nosso dia. No final, a vendedora conseguiu um desconto de R$ 400 e eu chorei mais ainda, porque minha esposa vestiria exatamente o que ela queria no dia do nosso casamento.

"Nos arrumamos cada uma em uma sala. Depois de prontas, demos as mãos por uma porta, mas sem olhar" - Arquivo pessoal/Su Florentino - Arquivo pessoal/Su Florentino
"Nos arrumamos cada uma em uma sala. Depois de prontas, demos as mãos por uma porta, mas sem olhar"
Imagem: Arquivo pessoal/Su Florentino

Nós nos arrumamos em um estúdio, cada uma em uma sala. Depois de prontas, demos as mãos por uma porta, mas sem olhar, e eu senti que a manga do vestido dela era longa. Criei ainda mais expectativa!

Quando eu finalmente vi a Nanda pronta, no altar, fiquei com falta de ar. Chorava, chorava, chorava. Foi muita emoção. Tem fotos que mostram minha cara nesse momento. Ela estava maravilhosa, muito mais bonita do que já é."

Lorrany Figueiredo e Fernanda Mesquita - Arquivo pessoal/Su Florentino - Arquivo pessoal/Su Florentino
Imagem: Arquivo pessoal/Su Florentino

Lorrany Figueiredo e Fernanda Mesquita - Arquivo pessoal/Su Florentino - Arquivo pessoal/Su Florentino
Imagem: Arquivo pessoal/Su Florentino

"Não pensava em casar de branco"

Luiza Loroza, cantora, se casou com a trancista Vitória Luz em julho de 2020.

"Confesso que não pensava em dizer 'sim' vestindo branco. Apesar de sermos do Candomblé, religião em que a roupa branca é muito usada, eu tenho uma coisa de artista muito forte, de querer cor. Sempre que imagino casamento — e penso em casar com a Vitória muitas outras vezes, obviamente depois da pandemia — penso variar as cores, subverter um pouco a lógica.

Mas o branco é uma cor espiritualizada e, naquele momento, ajudou a gente a se sentir em comunhão com o universo, de alguma maneira.

Luiza Loroza e Vitória Luz se casaram em julho de 2020 - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia
Luiza Loroza e Vitória Luz se casaram em julho de 2020
Imagem: Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia

Nosso casamento foi realizado por um blog especializado em casamentos minimalistas, então nós não escolhemos diretamente as roupas. Preenchemos um formulário com muitas questões sobre a nossa personalidade, a nossa história, os nossos gostos — respondemos uma parte juntas, outra separadas. Isso guiou todo o texto que foi lido durante a cerimônia e todas as escolhas

O buquê, por exemplo, foi uma surpresa — recebemos na hora e foi muito emocionante, porque o da Vitória era de girassóis, uma flor que lembrava o avô dela, que faleceu há pouco tempo.

Os vestidos, também recebemos momentos antes. Nos arrumamos em salas separadas e nos vimos ao mesmo tempo, quando saímos por portas que ficavam frente a frente. Foi lindo, absolutamente emocionante.

Luiza Loroza e Vitória Luz - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia
Imagem: Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia
Luiza Loroza e Vitória Luz - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia
Imagem: Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia

A equipe escolheu as nossas roupas respeitando muito nossos formatos de corpo e nossas personalidades. O meu era mais solto, mais aberto, e tinha um decote em V, que eu gosto bastante, e o da Vitória era mais acinturado, que a deixava ainda mais alta.

Eu, por exemplo, tenho seios muito grandes e essa era uma preocupação para mim — a equipe conseguiu encontrar um modelo que eu não precisava usar com sutiã e que, mesmo assim, ficava muito confortável."

Luiza Loroza e Vitória Luz - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia - Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia
"Apesar de sermos do Candomblé, confesso que não pensava em casar de branco"
Imagem: Casamento Minimalista/Sonhos Altos Foografia

"Busca por looks perfeitos foi um perrengue"

Nayda Rodrigues, produtora-executiva, casou com a fotógrafa Jaqueline Santos em junho de 2019.

"Quando a gente começou a pensar em casar, a ideia era fazer surpresa e só ver a roupa na hora. Mas, na prática, tudo mudou: acabamos escolhendo juntas e até levamos nossos padrinhos para procurar com a gente.

Sempre soubemos que queríamos casar de coturno — eu casei com um modelo branco, de cano alto, e a Jacque com um de cano baixo, preto.

Jaqueline Santos e Nayda Rodrigues disseram "sim" em junho de 2019 - Jardiel Carvalho/UOL - Jardiel Carvalho/UOL
Jaqueline Santos e Nayda Rodrigues disseram "sim" em junho de 2019
Imagem: Jardiel Carvalho/UOL

Mas as roupas não estavam tão definidas na nossa cabeça, por isso foi difícil de encontrar. Procuramos muita coisa na internet, foram noites inteiras de pesquisa, dias rodando lojas de shopping.

As duas queriam usar roupas claras. Para a Jacque, as roupas da seçaão masculina sempre precisavam de ajustes e as da seção feminina, muito justas e acinturadas. Fora isso, ela queria casar usando calça social e um blazer. Foi uma saga, portanto, combinar a cor das duas peças, que não eram um conjunto.

Para mim, que queria usar vestido, as opções variavam entre os tradicionais, que eu acho bem antiquados ou sem graça, ou então com cara de réveillon em Trancoso.

Jaqueline e Nayda disseram "sim" e assinaram a certidão de casamento na região da Paulista, vestidas de branco e com a família das duas reunidas - Jardiel Carvalho/UOL - Jardiel Carvalho/UOL
Imagem: Jardiel Carvalho/UOL
Casadas, Jaqueline e Nayda vão embarcar em um trio elétrico e curtir a Parada do Orgulho LGBTQ+ de São Paulo ao lado da família - Jardiel Carvalho/UOL - Jardiel Carvalho/UOL
Imagem: Jardiel Carvalho/UOL

Esse é um nicho que deveria existir no mercado de moda. Um casal não heteronormativo que decide se casar, mas não quer usar roupas tão tradicionais, como duas noivas com vestidos clássicos, passará por esse perrengue também.

No final das contas, ficamos muito confortáveis. As roupas que usamos no nosso casamento representam muito a gente, nosso estilo, nossa personalidade."

"No final, ficamos muito confortáveis. As roupas que usamos representam muito a gente" - Jardiel Carvalho/UOL - Jardiel Carvalho/UOL
"No final, ficamos muito confortáveis. As roupas que usamos representam muito a gente"
Imagem: Jardiel Carvalho/UOL

"Vestido representa a autoestima que nasceu com essa relação"

Sandra Fonseca, jornalista e mestre em Educação, casou com a administradora Amanda Bispo em fevereiro de 2021.

"Por conta da pandemia, tivemos que adiar a festa de casamento, que estava programada para maio de 2021, e nos casamos apenas no civil.

Para não deixar a data passar, fizemos uma sessão de fotos e comemoramos com nossos padrinhos ao ar livre, perto da nossa casa, em um lugar que amamos.

Sandra é jornalista e mestre em Educação e se casou com a administradora Amanda em fevereiro de 2021 - Arquivo pessoal/Marina Bonesso  - Arquivo pessoal/Marina Bonesso
Sandra é jornalista e mestre em Educação e se casou com a administradora Amanda em fevereiro de 2021
Imagem: Arquivo pessoal/Marina Bonesso

Quando a nossa festa acontecer — ainda não sabemos quando será, mas esperaremos a vacinação completa — vamos usar peças muito soltas e estaremos descalças, porque queremos um evento praia. Por isso, para o cartório, decidimos por roupas elegantes. Aliás, no fim das contas, acho que as roupas é que nos escolheram.

Nunca pensamos em usar peças iguais ou coordenadas, porque priorizamos muito nossas liberdades pessoais — e os nossos looks simbolizam isso.

Fomos a uma loja de roupas do nosso bairro, que gostamos muito, e contamos para a vendedora mais ou menos o que queríamos. Dias depois, ela apareceu com roupas exatamente como esperávamos.

Amanda Bispo e Sandra Fonseca - Arquivo pessoal/Marina Bonesso  - Arquivo pessoal/Marina Bonesso
Imagem: Arquivo pessoal/Marina Bonesso
Amanda Bispo e Sandra Fonseca - Arquivo pessoal/Marina Bonesso  - Arquivo pessoal/Marina Bonesso
Imagem: Arquivo pessoal/Marina Bonesso

Só vimos as escolhas uma da outra na hora de ir para o cartório; quisemos manter esse efeito-surpresa. A Amanda usou um macacão decotado e bem colado ao corpo e eu, um vestido sereia — o mais engraçado é que, depois, olhando fotos antigas, percebi que usei modelos parecidos de vestido nas minhas formaturas do Ensino Médio e da faculdade.

Para mim, esse vestido, que é justo, colado, tem decote, representa muito um momento de autoestima que estou vivendo e que começou junto com a minha relação com a Amanda."

"Só vimos a roupa da outra na hora de ir para o cartório, quisemos manter esse efeito surpresa" - Arquivo pessoal/Marina Bonesso  - Arquivo pessoal/Marina Bonesso
"Só vimos a roupa da outra na hora de ir para o cartório, quisemos manter esse efeito surpresa"
Imagem: Arquivo pessoal/Marina Bonesso

Diversidade