PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Mulheres costumam sentir mais tesão durante a gravidez? Saiba mais

Grávida transona, grávida sem libido: o tesão na gravidez varia muito de mulher pra mulher - Getty Images/iStockphoto
Grávida transona, grávida sem libido: o tesão na gravidez varia muito de mulher pra mulher Imagem: Getty Images/iStockphoto

de Universa

01/03/2021 04h00

"Eu nunca consegui ver beleza em mulheres grávidas: o inchaço, a barriga gigante, a coluna curvada... Estou entrando na vigésima segunda semana, e a cada dia a minha pele está mais manchada, meu nariz mais largo, meus pés mais inchados — sem contar os gases! Fico procurando aquele "brilho", aquela "plenitude" de que todo mundo fala, mas não consigo encontrar. Meu marido vive dizendo que eu estou linda. Ele morre de tesão nos meus novos e enormes peitos, quer transar de qualquer jeito, mas eu simplesmente não dou conta. Mal estou conseguindo me encarar sozinha no espelho de roupa, que dirá fazer sexo com alguém."

A história da Helena, 34 anos, compartilhada no episódio 45 do podcast Sexoterapia, não é única: é comum mulheres grávidas perderem a libido ou não se sentirem atraentes durante a gestação. Há muitas mudanças em jogo, e todas elas podem interferir no erotismo da mulher: os hormônios, as mudanças do corpo, as inseguranças, a instabilidade emocional. Mas os mesmos hormônios que podem baixar a libido também podem transformar a gravidez na fase de maior tesão da sua vida. Foi o que aconteceu com a apresentadora Titi Müller, convidada do episódio. "Nunca tive tanto sonho erótico e nunca me masturbei tanto na vida", conta. Acompanhe a conversa no vídeo acima, a partir do minuto 22:56.

Para os homens, a vivência da gestação da parceira também traz impactos variados. "Há homens que acham lindo e há os que recusam a mulher durante toda a gestação", diz Ana Canosa, sexóloga e apresentadora do Sexoterapia. A recusa, quando acontece, é multifatorial. "Pode ter a ver com ciúme — há homens que não lidam bem com o fato de haver agora um terceiro na relação —, pode ter a ver com a associação da gravidez a um não erotismo ('como vou transar com a mãe do meu filho?') ou mesmo com o receio de machucar o bebê", diz Ana.

Vale lembrar que, apesar de estar associado também a questões não racionais, esse receio de machucar o bebê é infundado. "Se não houver intercorrências na gravidez, é seguro fazer sexo durante toda a gestação."

Para saber mais:

  • Livros: Você nunca mais vai ficar sozinha (Tati Bernardi); Por que ter filhos? (Jessica Valenti); Expecting Better: why the conventional pregnancy wisdom is wrong, and what you really need to know (Emily Oster)

Acompanhe o Sexoterapia

Gravidez e puerpério é o tema do quarto episódio da sexta temporada do podcast Sexoterapia, que trata da sexualidade nas diferentes fases da vida.

Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, jornalista, e Ana Canosa, sexóloga, recebem a apresentadora Titi Müller.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Sexoterapia, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube —neste último, também em vídeo.

Sexo