PUBLICIDADE

Topo

Sexo

"Transei sem camisinha com um homem casado. Agora convivo com a culpa"

Camisinha: ainda tem que usar - iStock
Camisinha: ainda tem que usar Imagem: iStock

de Universa

22/02/2021 04h00Atualizada em 22/02/2021 10h54

"Perdi as contas de quantas vezes ouvi desculpas de caras que não queriam usar camisinha. Eu tenho muita dificuldade em negar, às vezes porque estou com muito tesão e não quero perder a transa, às vezes porque eu fico sem jeito mesmo de insistir. Eu sei que não faz o menor sentido, mas eu simplesmente travo. Em uma dessas vezes foi um cara casado. A gente se pegou no banheiro de uma festa e já estava sem roupa quando ele disse que não tinha camisinha. A desculpa que ele deu foi que ele só transava com a esposa dele, que eu era a primeira fora do casamento. Nunca vou saber se isso é verdade, e morro de culpa. Porque, se for verdade, agora ela transa com um cara que fez sexo sem camisinha com outra mulher."

Por que é tão difícil para as mulheres, especialmente as mais jovens, exigir o uso da camisinha? Esse foi um dos temas debatidos no episódio 44 do podcast Sexoterapia, sobre sexo na juventude. Veja a discussão completa no vídeo abaixo, a partir do min 37:24.

Segundo Ana Canosa, sexóloga e apresentadora do podcast, as mulheres de hoje têm mais autonomia sexual que a geração anterior. No entanto, na hora do conflito, diante do masculino, algumas mulheres têm dificuldade de se colocar. "É o atravessamento cultural da imagem de boa menina, da que não pode constranger, que é crédula ou não tem coragem de questionar o cara", diz.

Além dessa questão cultural, essa geração de jovens não têm o mesmo medo da AIDS, que assombrou gerações anteriores. "A medicina avançou muito no controle da doença. Então não há mais a percepção clara do que é conviver com uma IST ou com uma síndrome como a AIDS."

A falta de políticas públicas que reforcem a necessidade de usar camisinha na prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) é outro fator que, segundo Ana, pode estar contribuindo para que os jovens minimizem a importância do uso de preservativos durante as relações sexuais.

Não à toa, o Brasil tem registrado aumento do número de casos de AIDS entre a população jovem. Dados do Ministério da Saúde mostram que o índice de contágio pelo HIV dobrou entre jovens de 15 a 19 anos, passando de 2,8 casos por 100 mil habitantes para 5,8 na última década. Na população entre 20 e 24 anos, chegou a 21,8 casos por 100 mil habitantes.

Além da AIDS, a incidência de outras ISTs como o HPV (causador de câncer do colo do útero), sífilis, gonorreia e hepatite C também aumentaram nos últimos anos em decorrência do sexo feito sem proteção.

Para saber mais:

  • Livros: Viva a Vagina (Nina Brochmann e Ellen Stokken Dahl); A origem do mundo: Uma história cultural da vagina ou a vulva vs. o patriarcado (Liv Strömquist)
  • Série: We are who we are (HBO)
  • Filme: Newness
  • Aplicativo: Wapa
  • Canal de Youtube: Soltos

Acompanhe o Sexoterapia

Juventude é o tema do terceiro episódio da sexta temporada do podcast Sexoterapia, que trata da sexualidade nas diferentes fases da vida.

Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, jornalista, e Ana Canosa, sexóloga, recebem as produtoras de conteúdo Bertha Salles e Taize Ordelli.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Sexoterapia, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube —neste último, também em vídeo.

Sexo