PUBLICIDADE

Topo

Sexo

"Tenho atração por homens, mas não me considero gay nem bissexual"

É possível um homem ser heterossexual e ter atração sexual por outros caras? - iStock
É possível um homem ser heterossexual e ter atração sexual por outros caras? Imagem: iStock

07/12/2020 04h00

Há cerca de um ano, o personal trainer Renan, 37, matou uma curiosidade antiga: experimentar fazer sexo com outro homem. "Foi com um vizinho que já tinha me lançado olhares na piscina. A gente se encontrou na academia do prédio, ele me pediu ajuda para treinar, eu comecei a ficar excitado e ele percebeu. Foi a deixa para a gente começar a se beijar e acabar transando", contou ao podcast Sexoterapia. Casado com uma mulher e pai de uma menina, Renan não se considera gay nem bissexual, apesar de ter curtido e repetido a experiência (veja mais sobre essa história a partir do minuto 25:55 do vídeo abaixo).

É possível um homem ser heterossexual e ter atração sexual por outros caras? De acordo com os resultados de um estudo realizado pela Universidade de Nova York, em 2006, sim. Dos 2892 homens entrevistados, 131 admitiram ter relações com homens, apesar de se definirem como heterossexuais. Segundo os especialistas, esse grupo representa 3,5% da população.

A sexóloga Ana Canosa cita o psicanalista e psiquiatra Robert Stoller, para explicar que, segundo o especialista norte-americano, além dos heterossexuais, dos homossexuais e dos bissexuais, existem pessoas que são predominantemente heterossexuais com episódios de homossexualidade, e outras predominantemente homossexuais com episódios de heterossexualidade. "No caso do Renan, o fato é que esse homem com quem ele está se relacionando o atrai, independentemente da rotulação", afirma.

Para a cartunista Laerte Coutinho, convidada desse episódio, essa rotulação em hétero, homo ou bissexuais é uma apreciação moral que só prejudica a sexualidade das pessoas. "Eu mesma vivi esse terror. Comecei a minha vida sexual aos 17 anos com um amigo, uma relação homossexual que me deu muito prazer, mas ao mesmo tempo medo e pânico", contou ao podcast. Laerte viveu até os 58 anos como homem heterossexual quando passou a flertar com o universo do crossdressing e assumiu para si mesma a sua sexualidade. "Tentei me convencer, durante 30 e tantos anos, que aquilo tinha sido só uma fase", afirma.

Para saber mais

  • Livros: "O corpo da roupa", Leticia Lanz; "Viagem solitária - Memórias de um transexual 30 anos", João W Neri.
  • Filme: A garota dinamarquesa (Tom Hooper - 2016) ; Tangerine (Sean Baker- 2016)
  • Série: Transparent (Amazon Prime).
  • Documentário: Laerte-se (Netflix).

Acompanhe o Sexoterapia

Identidades e desejos é o tema do trigésimo oitavo episódio do podcast Sexoterapia. A quinta temporada do programa será dedicada a refletir sobre dilemas masculinos. Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, jornalista, e Ana Canosa, sexóloga, recebem a cartunista Laerte Coutinho.

Sexoterapia está disponível no UOL, no Youtube de Universa e em todas as plataformas de podcasts, como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Castbox.

Sexo