PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Homem é suspeito de atirar em ex e matar amiga dela no interior de SP

Ângela Muczinski foi assassinada em Salto, no interior de São Paulo - Reprodução/Facebook
Ângela Muczinski foi assassinada em Salto, no interior de São Paulo Imagem: Reprodução/Facebook

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

28/09/2020 21h01

Um homem de 45 anos é suspeito de atirar na ex-mulher e matar a amiga dela na tarde de hoje em Salto, interior de São Paulo. Após supostamente cometer os crimes, Claudemir Pereira ainda teria se suicidado com um tiro.

De acordo com a Polícia Militar e com familiares da vítima, Ângela Muczinski, 33, que era vizinha e amiga da ex-mulher de Claudemir, Adriana Correia, seguia de carro pela rua Marechal Rondon, no bairro Estação, quando abordada pelo suspeito, que estava em uma moto.

Ao tentar descer do carro, Ângela foi atingida por quatro tiros. A mulher estava com as duas filhas no veículo, de 1 e de 4 anos. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

As crianças não foram atingidas e foram acolhidas por populares até a chegada dos familiares.

Em seguida, Claudemir teria fugido e ido até a sua antiga casa, na rua Antônio de Salema, no bairro Jardim Arco Íris, onde encontrou a ex-mulher.

A suspeita é que o homem atirou contra Adriana e se matou na sequência.

Segundo a Polícia Militar, Adriana foi levada para o hospital e está em estado grave. De acordo com testemunhas que passavam na rua no momento do crime, o casal não chegou a discutir.

"Ele já veio com a arma na mão. Não deu nem tempo de a mulher falar nada ou tentar fugir. Foi uma cena horrível", relata uma moradora do bairro, que não quis se identificar, em entrevista ao UOL.

De acordo com o marido de Ângela, Wagner Araújo, as duas famílias eram vizinhas e amigas.

Claudemir e a ex-mulher eram padrinhos de uma das filhas de Ângela e estavam separados há dois meses. Wagner ainda relatou que o suspeito não aceitou o fim do relacionamento e já tinha ameaçado a mulher anteriormente.

"O Claudemir tinha acabado de separar da esposa dele e pensou que minha esposa tinha alguma relação com isso, por elas serem muito amigas", explica o marido de Ângela.

Violência contra a mulher