PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Sexo à distância: 9 dicas para que a experiência seja incrível

celular, nude, cama, sexo, pornografia, relacionamento, getty - Getty Images
celular, nude, cama, sexo, pornografia, relacionamento, getty Imagem: Getty Images

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

15/04/2020 04h00

O que a quarentena separou, a imaginação e a tecnologia ajudam a reunir. Por conta do isolamento, muitos casais têm sentido na pele a saudade de se enrolar nos lençóis com o crush ou se jogar numa aventura casual. Mas, mesmo distantes, dá para investir no sexo virtual para obter prazer ou, no mínimo, compartilharem algumas "travessuras" hi-tech. Para que a transa à distância seja tão gostosa - ou até mais! - que a presencial, confira nossas sugestões.

1. Fique à vontade. Para Andreia Fiamoncini, psicóloga e terapeuta sexual da plataforma Sexo sem Dúvida, independente do casal estar ou não em um relacionamento sério ou casual, de curto ou longo tempo, é preciso se sentir bem com a situação, com o outro e consigo mesmo - além, é claro, de confiar na pessoa. "Se tiver dúvidas, conversem bastante e combinem tudo o que pode ser feito, o que cada um gostaria de fazer e receber, quais são suas fantasias, seus desejos, enfim, o que dão conta de lidar. Como nem todos estão a fim de fazer de tudo, estabelecer limites é importante para que fiquem confortáveis", diz a especialista.

2. Use todos os recursos tecnológicos disponíveis. Considerando que as práticas foram discutidas e acertadas entre os dois, variem entre os recursos que vocês têm e sabem lidar. Usem vídeochamada, áudio, imagens, fotos, mensagens picantes...

3. Libere suas fantasias. Pelo menos na cabeça, né? "Se você tem vergonha ou não se acha criativa o suficiente para fazer sexo virtual, lembre-se que o sexo começa na cabeça, libere as suas fantasias íntimas e crie um clima, deixe rolar. É hora de falar sobre as fantasias que povoam sua mente, inclusive aquelas que estavam esquecidas", diz a educadora e terapeuta sexual Renata Lutz, de São Paulo (SP).

4. Fique atenta ao clima. "Já que não tem jeito de substituir o beijo e a pegada, o ideal é criar um clima envolvente, com uma produção especial. Procure vestir uma roupa com a qual você se sinta sexy e confortável, invente um cenário convidativo, coloque uma música de fundo e tudo o mais que possa remeter ao prazer a dois", aconselha Clara Marques, terapeuta humanista de São Paulo (SP).

5. Aticem a imaginação um do outro. Uma proposta lúdica que pode ser bastante divertida é os dois inventarem jogos e brincadeiras com a intenção de se provocarem. "Exemplos? Envio de fotos com roupas pedindo ao outro para adivinhar a cor, o formato ou detalhes da roupa íntima, enviar fotos mais ousadas durante o dia e perguntar ao crush o que gostaria que fosse feito depois disso e criar uma sequência. Também pode-se enviar mensagens relatando o banho, falando quais partes do corpo está tocando ou criar um conto erótico e narrar... A ideia é estimular a fantasia", fala Andreia.

6. Brinque com os sentidos. OK, o tato, infelizmente, não tem como participar da festinha, mas vocês podem usar a visão, o paladar, a audição e o olfato. Como? Pode-se filmar uma live dançando alguma música de batida sexy ou fazer um striptease. Também é possível gravar um áudio ou falar ao vivo o que gostaria de estar fazendo com outro naquele momento e ir relatando que tipo de carícias gostaria de dar e receber. "Outra possibilidade é usar uma fruta pra simular um sexo oral na 'presença' do outro", sugere Andreia.

7. Explore seu próprio corpo. Esse é um ponto bem importante, pois o estímulo tátil só vem de você mesmo nas circunstâncias atuais. Então, enquanto vocês estiverem se falando, se vendo, procure explorar seu corpo, se acariciar, identificar suas zonas de prazer. A masturbação é um grande aliado para os dois, para facilitar o orgasmo. Nesse caso, uma ideia legal é o casal se masturbarem juntos, um vendo o outro, ou relatando as sensações.

8. Aposte no sexting, as mensagens de texto sexy. Para Renata Lutz, hoje em dia é difícil encontrar alguém que nunca tenha experimentado uma "provocação virtual". No entanto, sempre dá pra melhorar, né? Aproveite os momentos de confinamento para colocar a criatividade para funcionar e experimentar falar ou enviar frases dos mais diferentes níveis de sacanagem, do mais "fofo" ao mais picante.

9. Cuidado com a segurança. "Em sites de relacionamentos e aplicativos de encontros, as conversas por câmera servem para criar um clima gostoso e estimular o outro com conversas picantes, strip virtual, uso de brinquedos eróticos para excitar, tudo o que a imaginação mandar. É importante, no entanto, tomar cuidado com o que é mostrado e o que é permitido para não gerar imagens comprometedoras. Lembre-se: o grau de confiança no parceiro deve determinar o limite de exposição", fala Clara. "Dependendo das circunstâncias, evite mostrar o rosto para que no futuro não tenha nenhum problema, uma vez que você não terá mais total controle sobre essas fotos", completa Renata.

Sexo