PUBLICIDADE

Topo

Corpo de mulher é encontrado em quintal após marido confessar crime em MT

Corpo de Simone Ferreira é encontrado enterrado no quintal - Polícia Civil
Corpo de Simone Ferreira é encontrado enterrado no quintal Imagem: Polícia Civil

Hygino Vasconcellos

Colaboração para o UOL, em Porto Alegre

19/02/2020 12h53

O corpo de uma mulher de 40 anos foi encontrado enterrado no quintal da casa em que morava no Distrito de Paredão Grande, zona rural de General Carneiro, a 450 quilômetros de distância de Cuiabá. A localização dos restos mortais de Simone Ferreira ocorreu ontem após o marido dela, de 38 anos, confessar o crime. O nome dele não foi divulgado pela polícia.

Em depoimento, ele afirmou que houve uma briga de casal em 31 de janeiro e que a mulher bateu a cabeça contra uma parede. Ao perceber que ela estava sem pulso, o suspeito enterrou o corpo de Simone no quintal.

Os familiares dela ficaram preocupados com o sumiço repentino e registraram um boletim de ocorrência por desaparecimento na última segunda-feira. Inicialmente, o homem confirmou que os dois tiveram uma discussão, mas que ela decidiu ir embora de casa. Disse ainda que não sabia para onde ou com quem poderia estar. "Na ocasião, evidentemente negou os fatos, demonstrava-se muito preocupado e também falava que queria providências por parte da polícia, que queria a mulher de volta em que pese que ele teria alegado que ela teria ido embora", disse o delegado de General Carneiro, Nelder Pereira Martins.

Durante as investigações foram colhidas provas e evidências indicando o marido como principal suspeito do suposto desaparecimento. Ontem, os investigadores voltaram para o distrito, ouviram testemunhas e o próprio companheiro da mulher. "Nós acabamos confrontando novamente o suspeito e ele entrou na mais absoluta contradição e acabou confessando o crime", afirmou o delegado

Após o depoimento, a equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada e o corpo da vítima localizado em estado de putrefação no local indicado pelo suspeito. O material foi encaminhado a exame de necropsia para constatação da causa da morte. "Estamos aguardando os resultados finais da perícia que vão nos dizer qual a causa da morte dessa senhora. Temos que verificar se a versão do suspeito bate. Será que a vítima não foi alvejada por arma de fogo? Será que não tem uma faca? Enfim, temos que apurar diante a perícia", completou o delegado.

Conforme o delegado, o homem teve a prisão preventiva cumprida pelo feminicídio cometido por motivo fútil e emprego de meio cruel. Além disso, vai responder por ocultação de cadáver. O inquérito deve ser concluído na próxima e encaminhado para o Ministério Público.

Violência contra a mulher