PUBLICIDADE

Topo

Empresária baleada no rosto pelo ex morre após ficar 17 dias internada

Karina Souto Rocha - Arquivo Pessoal
Karina Souto Rocha Imagem: Arquivo Pessoal

Hygino Vasconcellos

Colaboração para Universa, em Porto Alegre*

19/02/2020 11h32

Morreu na tarde de ontem a empresária Karina Souto Rocha, 29 anos, baleada no rosto pelo ex-namorado após se recusar a reatar o relacionamento. Ela estava internada desde o dia 1º de fevereiro na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital e Pronto-Socorro Municipal Milton Pessoa Morbeck, em Barra do Garças (MT), a 516 km de Cuiabá.

A unidade de saúde confirmou o óbito, que ocorreu após o meio-dia, mas não deu mais detalhes. O Instituto Médico Legal (IML) confirmou que o corpo foi liberado para cerimônias fúnebres para uma funerária de General Carneiro, cidade vizinha de Barra do Garças, na tarde de ontem.

O autor do crime é Baltazar Augusto de Menezes, 58, que baleou a ex-namorada três vezes após a jovem se negar a voltar com ele. Os tiros atingiram o rosto, o tórax e o abdômen de Karina. Baltazar se matou em seguida com um tiro na cabeça.

Esperança no hospital

Karina ingressou no hospital em estado gravíssimo. No dia 3 de fevereiro, os médicos decretaram a morte cerebral, mas segundo o pedreiro José Rocha Cardoso, 56, pai da jovem, ela apresentou uma leve reação no momento em que os aparelhos seriam desligados.

O estado de Karina, entretanto, ainda era muito grave. E ela acabou não resistindo.

O crime

Na tarde do sábado dia 1º, Karina estava com amigos na casa de um deles, no bairro Santa Mônica, em Nova Xavantina, cidade onde morava com a família, a 650 quilômetros da capital do Mato Grosso. Segundo o boletim de ocorrência, Baltazar foi até a casa na tentativa de conversar com Karina e reatar o relacionamento, mas os dois começaram uma discussão e ela se negou a voltar com o ex. O homem, então, teria pedido que ela devolvesse uma correntinha que usava e era presente dele.

Karina entregou o objeto e Baltazar foi guardá-lo em seu carro, estacionado em frente à casa. Ele, no entanto, retornou armado, deu os três tiros em Karina e se matou em seguida.

De acordo com os familiares, Karina e Baltazar ficaram juntos por pouco mais de quatro anos. Apesar do tempo de relacionamento, o homem não assumia Karina como sua mulher e o casal brigava muito, o que teria motivado o fim da relação há cerca de um mês. Karina deixa dois filhos, um de 7 e outro de 10 anos. Após a separação de Baltazar, ela começou a namorar outro rapaz, o que teria irritado ainda mais o ex-companheiro.

(*) Com informações de Simone Machado

Violência contra a mulher