PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Camila Coelho interrompeu sonho da gravidez por causa da epilepsia: "Culpa"

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

10/02/2020 14h32

Camila Coelho falou sobre o sonho da gestação e como o diagnóstico de epilepsia fez com que ela adiasse os planos com o marido, Ícaro Brenner.

Em entrevista à revista People, a influenciadora disse que foi diagnosticada aos nove anos de idade e faz uso dos medicamentos há mais de vinte anos. As medicações, segundo ela após consultar os médicos, aumenta as chances de que o bebê nasça com defeitos congênitos.

"Eu sempre quis ser mãe. Venho de uma família enorme e sonho com a barriga, a amamentação, tudo", disse. "Eu sabia que quando chegasse a hora, precisaria planejar [a gravidez] porque tomo remédio. Meu neurologista no Brasil, meu neurologista nos EUA, até meu ginecologista me dizia: ' Camila, você realmente precisa tomar o remédio, então prepare-se. Limpe seu corpo com o remédio e comece a tentar".

Ao se mudar para Los Angeles, Camila recebeu uma nova opção de um especialista local para tentar engravidar.

"Eu estava em choque. Ele me disse: 'Se você não estiver medicada e tiver uma convulsão, poderá perder o bebê. Você pode prejudicar sua saúde. 'Mas e se meu filho nascer e houver um problema? Eu me sentiria tão culpada. É a decisão mais difícil da minha vida e muito assustadora, mas sei que só preciso ter fé", relembrou ela, que conta com o apoio do marido, desde o diagnóstico, para tentar engravidar futuramente.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado no segundo parágrafo, Camila Coelho teve a doença diagnosticada quando tinha nove anos de idade, e não há nove anos. A informação foi corrigida.

Mães e filhos