PUBLICIDADE

Topo

Idosa é morta a pauladas em casa no interior de SP; marido assume e é preso

Felipe de Souza

Colaboração para Universa, em Campinas (SP)

05/02/2020 13h38Atualizada em 05/02/2020 13h39

Um homem de 65 anos foi preso em flagrante na madrugada de hoje em Itatiba (SP), a 80 km de São Paulo, suspeito de agredir a pauladas a própria esposa, de 71, na casa onde moram, em um bairro da periferia. Ele assumiu a autoria do crime, segundo a polícia e um filho.

Edvaldo Ferreira de Souza teria espancado Isabel Ferreira dos Santos Souza durante uma discussão durante a noite. Ela não resistiu e morreu no local. Ele vai responder por feminicídio e violência doméstica.

O filho do casal, Fabiano Santos Souza, 37, mora no mesmo terreno, no bairro Porto Seguro, e contou a Universa que estranhou o silêncio na residência dos pais, que costumavam ir ao supermercado no período da noite. Após verificar na rodoviária da cidade se eles estavam lá, encontrou o pai na porta de casa.

"Perguntei duas vezes onde estava minha mãe. Quando começamos a subir as escadas que dão acesso ao quarto deles, ele disse: 'matei sua mãe'", relatou. Souza encontrou a mãe deitada na cama, com um lençol na cabeça. "Quando entrei, fiquei em choque. Saí correndo para procurar ajuda", disse.

Edvaldo teria usado um pedaço de madeira com cerca de 70 cm de comprimento, que ficava escondido embaixo da cama "para segurança", conforme relato dele à Polícia Civil.

"Há uns meses, meu pai passou a ficar mais em casa e começou a dizer que estava sendo perseguido por alguém, mas não disse por quem e por quê", afirmou o filho, que é bombeiro. Ele contou também que os pais tinham boa relação, e que nunca viu uma discussão entre eles.

No dia 1º de janeiro, porém, Souza disse o pai tentou agredi-lo. "Ele veio com uma faca para cima de mim, mas minha mãe conseguiu conter a briga", explicou.

Em depoimento à Polícia Civil, Edvaldo contou que teve uma discussão com a esposa sobre o relacionamento e que sofreu um "apagão", quando pegou o pedaço de pau debaixo da cama.

O Corpo de Bombeiros e a Guarda Civil Municipal foram acionados. O marido foi preso em flagrante. O boletim de ocorrência foi registrado como violência doméstica. Segundo a polícia, ainda não foi designado advogado de defesa.

O corpo de Isabel será enterrado às 17h de hoje no Cemitério da Saudade, em Itatiba.

Violência contra a mulher