Topo

Ídolo da NBA ameaça repórter: "Se eu batesse em mulher, te acertaria"

Charles Barkley é comentarista da NBA - Streeter Lecka/Getty Images/AFP
Charles Barkley é comentarista da NBA Imagem: Streeter Lecka/Getty Images/AFP

De Universa

21/11/2019 12h47

Uma repórter diz ter sido ameaçada pelo ex-jogador da NBA e hoje comentarista Charles Barkley. O caso aconteceu na última terça-feira, durante uma discussão política em um bar na cidade de Atlanta, nos Estados Unidos. O ex-atleta se desculpou pelo comportamento ofensivo.

De acordo com a jornalista Alexi McCammond, ela e Barkley discutiam sobre o debate entre os candidatos do partido Democrata para a eleição presidencial de 2020, que aconteceu na cidade ontem à noite.

O ex-jogador teria se exaltado ao defender Deval Patrick, ex-governador de Massachusetts e que recentemente entrou na corrida presidencial.

"Eu não bato em mulheres, mas, se eu batesse, acertaria você", teria dito Barkley.

A repórter se sentiu ameaçada e questionou o ex-jogador, mas ouviu apenas que "não conseguia lidar com uma brincadeira".

Alexi McCammond denunciou a conduta de Barkley no Twitter e recebeu um pedido de desculpas.

"Meus comentários foram inapropriados e inaceitáveis", disse o ex-jogador em um comunicado divulgado pela Turner, empresa pela qual ele trabalha comentando a NBA.

Após o pedido de desculpas, a jornalista fez uma nova postagem criticando a postura de Barkley.

"Os comentários de Charles Barkley não são aceitáveis. Ameaças e violência não são brincadeiras, e nenhuma pessoa merece ser ameaçada assim. Silêncio só alimenta a cultura misógina", disse.

Violência contra a mulher