Topo

Beleza

Testamos escovas sônicas de até R$ 500 para limpar o rosto; vale investir?

Escovas sônicas surgiram nas prateleiras das lojas de beleza e viraram queridinhas de consumidoras do setor - Natália Eiras/UOL
Escovas sônicas surgiram nas prateleiras das lojas de beleza e viraram queridinhas de consumidoras do setor Imagem: Natália Eiras/UOL

Natália Eiras

De Universa

14/10/2019 04h00Atualizada em 14/10/2019 18h09

Não é a primeira vez que o mercado é inundado por gadgets de beleza. Depois da escova de limpeza e o sucesso dos rolinhos de quartzo rosa e jade, as escovas sônicas, com vibração que promete melhorar a circulação da face e limpar profundamente os poros, são os atuais itens desejados pelas adeptas de rotinas de cuidado com a pele.

A marca mais famosa é a sueca Foreo, cujo carro-chefe, a escova Luna 3, pode custar mais de R$ 1 mil. Os aparelhinhos de silicone e cerdas macias tirariam a pele morta e atenuariam as linhas de expressão. Com o sucesso do produto, não demorou para surgirem, nas prateleiras, acessórios semelhantes de outras marcas cujos preços são mais acessíveis e que prometem efeitos parecidos.

Diante desse boom de escovas sônicas, fiquei intrigada com o fascínio em relação a essas escovas. Porém, mais do que uma fã da rotina de cuidado com a pele, eu valorizo o meu rico dinheirinho. Estava curiosa, então, sobre se realmente valia à pena gastar tanto em um gadget de beleza. Por isso, passei um mês experimentando três versões do acessório: a FOFO, lançamento mais recente da Foreo, com valor mais alto; Alfa, da Avon, com preço intermediário; e a Mini Bella, da Multilaser, mais acessível ao bolso.

As fabricantes sugerem que você não compartilhe as escovas e que as use duas vezes ao dia, pela manhã e à noite. Para o teste, usei o gadget apenas no fim do dia, para tirar a maquiagem do rosto. Isso porque tenho a pele sensível e para evitar o efeito rebote-- quando, em uma tentativa de manter a pele matificada, ela acaba produzindo oleosidade em excesso. Antes do uso, é importante, também, perceber que parte de seu rosto precisa de mais atenção e mais cuidado na hora de lavá-lo. No meu caso, as maçãs da face eram mais sensíveis, enquanto a testa e o nariz precisam de uma limpeza mais pesada.

Vamos ao resultado:

A FOFO, lançamento mais recente da Foreo, tem cerdas em dois tamanhos diferentes - Natália Eiras/UOL
A FOFO, lançamento mais recente da Foreo, tem cerdas em dois tamanhos diferentes
Imagem: Natália Eiras/UOL

FOFO, da Foreo

Preço: R$ 499

O lançamento da empresa sueca tem sensores de ouro que "escaneiam" a pele das maçãs do rosto, testa e nariz, fazem uma avaliação e criam uma rotina de limpeza sob medida. Tecnológico, não? Quando fiz a minha avaliação, o aparelho apontou que precisava de mais hidratação e uma velocidade diferente de vibração sônica para cada parte do meu rosto.

Porém, mais do que trazer tecnologia para a sua rotina de beleza, o FOFO também dá um sossego para o bolso. Ele sai pela metade da versão padrão da escova sônica da Foreo, a Luna 3, que custa mais de R$ 1 mil. No entanto, o FOFO não é recarregável, sendo necessário o uso de pilhas AAA, trocadas a cada 300 usos.

Sensores em ouro fazem avaliação do estado e necessidade de limpeza da pele - Natália Eiras/UOL
Sensores em ouro fazem avaliação do estado e necessidade de limpeza da pele
Imagem: Natália Eiras/UOL

A vibração é bem leve e rápida, por isso, mesmo se colocada em cima da pia, ela não sai andando sozinha. Ainda assim, relaxa a pele. As cerdas de silicone são macias e resistentes. Porém, é preciso ter cuidado no manuseio da escova: apesar da comunicação visual da marca mostrá-la em box de banheiro ou na pia, o manual de instruções diz para você mantê-la em lugar seco. Caso seja mal-cuidada, a Foreo pode ter oxidação nos parafusos da parte de baixo, por exemplo.

Parte inferior do FOFO, em que parafusos prendem o compartimento de pilhas - Natália Eiras/UOL
Parte inferior do FOFO, em que parafusos prendem o compartimento de pilhas
Imagem: Natália Eiras/UOL

A curto prazo, sinto que a Foreo diminui a aspereza no nariz e ajuda a evitar os cravinhos da testa e do queixo. Em contrapartida, quando está em uma velocidade mais alta, causa vermelhidão nas minhas maçãs do rosto. A longo prazo, a pele não mostra sinais de que tenha ficado mais limpa ou firme, mas massagear o rosto todos os dias antes de dormir é, sem dúvidas, bastante relaxante.

A escova Alfa, da Avon, tem tamanho maior, excedendo a palma da mão, e seis velocidades de vibração - Natália Eiras/UOL
A escova Alfa, da Avon, tem tamanho maior, excedendo a palma da mão, e seis velocidades de vibração
Imagem: Natália Eiras/UOL

Alfa, da Avon

Preço: R$ 99,99

A escova sônica Alfa, da Avon, foi lançada neste ano e chega ao mercado com preço mais acessível. Com seis velocidades diferentes, o produto tem três tipos de cerdas em seu corpo de silicone: uma para massagem, outra partes sensíveis do rosto e uma terceira mais grossa, para limpeza mais profunda. Além disso, tem bateria recarregável por USB. Ou seja, economia na hora da compra e na hora de usar.

A Alfa tem dois tamanhos diferentes de cerdas no corpo de silicone - Natália Eiras/UOL
A Alfa tem dois tamanhos diferentes de cerdas no corpo de silicone
Imagem: Natália Eiras/UOL

A pegada da Alfa é mais confortável por ela ter o corpo maior e, por isso, encaixar melhor na mão. O formato é parecido com o de outras escovas sônicas da mesma faixa de preço. Isso torna a limpeza do rosto mais rápida.

Parte traseira tem outro tipo de cerda, ideal para massagens faciais, e entrada para carregador - Natália Eiras/UOL
Parte traseira tem outro tipo de cerda, ideal para massagens faciais, e entrada para carregador
Imagem: Natália Eiras/UOL

Logo que você liga a escova, percebe que a vibração não é exatamente sônica. É que ela é forte o bastante para, caso você deixe o aparelho ligado em uma mesa, sair andando por aí. Se você tem a pele sensível, é melhor evitar as velocidades mais altas da Alfa. As menos vigorosas, no entanto, entregam um bom resultado na limpeza e relaxam a pele do rosto. As cerdas, por sua vez, são macias no ponto certo e longas o bastante para fios ficarem presos. Por isso, a dica é mantê-la longe de pelos de gatos e cabelos.

O Bella Mini, da Multilaser, tem timer integrado e tamanho para levar em mala de viagem - Natália Eiras/UOL
O Bella Mini, da Multilaser, tem timer integrado e tamanho para levar em mala de viagem
Imagem: Natália Eiras/UOL

Mini Bella, da Multilaser

Preço: R$ 49,99

A versão mais em conta presente no mercado é pequena o bastante para caber na palma da mão, tem bateria recarregável e apenas uma velocidade de vibração. Porém, a escova sônica tem um timer integrado que emite sinais após 20 segundos de uso, para que você mude a área do rosto, e há o desligamento automático após dois minutos.

A pegada da Mini Bella é mais complicada. Por ser menor e circular, pode escorregar em mãos menos cuidadosas. Eu, pessoalmente, não tive problemas em usá-la e, inclusive, foi a que senti mais à vontade. É que a cabeça arredondada cabe certinho na palma da mão, como se fosse uma maçaneta, deixando as cerdas acessíveis para a limpeza.

Para atender um público mais amplo, cerdas da Bella Mini tem tamanho e espessura intermediários - Natália Eiras/UOL
Para atender um público mais amplo, cerdas da Bella Mini tem tamanho e espessura intermediários
Imagem: Natália Eiras/UOL

Como é uma versão para viagem, a Mini Bella tem apenas um tipo de cerda disponível, de tamanho e espessura intermediários. Para o meu rosto, esta não foi uma combinação muito boa: como não havia a possibilidade de regulagem de velocidade, a sensação na pele sensível é a de que você está fazendo uma esfoliação diária, causando vermelhidão. Percebendo o efeito, eu parei o uso da Mini Bella. Porém, em peles menos sensíveis, os resultados podem ser mais benéficos.

As escovas sônicas melhoram a aparência da pele, mas custo-benefício pode não ser assim tão bom - Natália Eiras/UOL
As escovas sônicas melhoram a aparência da pele, mas custo-benefício pode não ser assim tão bom
Imagem: Natália Eiras/UOL

Conclusão

Apesar de achar o FOFO muito eficiente e relaxante, R$ 500 pode ser um valor um tanto salgado. No exterior sai mais em conta.

Se você quer ter uma escova que potencialize a limpeza de sua pele e melhore a circulação facial, modelos semelhantes ao Alfa, com tamanho maior e regulagem de velocidade de vibração, são boa opção para quem não quer gastar metade de um salário mínimo em um gadget de beleza. A escova sônica não entrega um resultado tão bom quanto o FOFO, mas é o modelo que tem o melhor custo-benefício: deixa a pele bonita e tem preço que cabe relativamente no bolso.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado, a escova sônica Bella Mini é da Multilaser e não da Microlins. A informação foi corrigida.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Beleza