PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Alexandre Garcia revolta público ao comparar campanhas contra assédio e DST

Alexandre Garcia - Divulgação
Alexandre Garcia Imagem: Divulgação

da Universa, em São Paulo

03/03/2019 10h53

Alexandre Garcia usou o Twitter neste sábado (2) para comentar uma campanha de conscientização a respeito do assédio no Carnaval da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e gerou desconforto e indignação em usuários da plataforma.

Diante do alerta da PM de que o "não" deve ser respeitado e que os órgãos competentes estarão trabalhando para receber as denúncias de crimes de importunação sexual, o jornalista escreveu: "Fico pensando na perplexidade dos foliões, entre dois estímulos: primeiro, distribuem camisinhas; depois, alertam que assédio é crime."

A comparação entre as campanhas de combate ao assédio e ao abuso sexual e àquela de prevenção de ISTs (infecções sexualmente transmissíveis, como a comunidade médica agora trata as anteriormente chamadas DSTs) incomodou internautas como a nadadora Joanna Maranhão que explicaram ao jornalista a diferença entre sexo -- em que é necessário o consentimento -- e violência sexual, o que ocorre quando não há consentimento entre os envolvidos.

Alexandre Garcia ainda não se manifestou sobre a repercussão do comentário.

Violência contra a mulher