PUBLICIDADE

Topo

Nina Lemos

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lucas saiu do BBB por causa de racismo, LGBTfobia e bullying. E aí, Globo?

BBB 21: Lucas Penteado e Gilberto se abraçam após beijo na festa - Reprodução/Globoplay
BBB 21: Lucas Penteado e Gilberto se abraçam após beijo na festa Imagem: Reprodução/Globoplay
Nina Lemos

Nina Lemos é jornalista e escritora e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance "A Ditadura da Moda".

Colunista de Universa

07/02/2021 09h56

O rapper e militante do movimento estudantil Lucas Penteado, de 24 anos, não aguentou ficar dentro do Big Brother Brasil e saiu do programa na manhã de hoje. Lucas saiu da casa depois de sofrer bullying, racismo e homofobia. Ou seja, Lucas não desistiu do sonho de ganhar um milhão e meio porque quis. Mas porque sofreu ataques covardes, que não podem ser aceitos nem dentro do programa nem fora dele.

A TV Globo deixou os ataques correrem solto. Do lado de fora da casa, muitos espectadores tiveram ataques de choro ou de pânico assistindo a essas cenas de bullying. Resultado: ficou pesado, Lucas não aguentou. Quem aguentaria?

Não por coincidência, o rapper deixou o programa algumas horas depois de protagonizar o primeiro beijo entre dois homens dentro do programa. Lucas se assumiu bissexual e trocou beijos quentes com o colega de programa Gilberto. Em vez de celebrarem e acolherem a saída do armário do colega, alguns participantes passaram a falar que o beijo teria sido uma estratégia de jogo. Lucas teria beijado um homem ao vivo na televisão para ter mais chance no jogo.

Curioso, casais héteros são formados desde que o programa existe e todo mundo acha normal, não? Por que só o beijo do Lucas seria armação? Um rapaz da favela daria um beijo em outro homem ao vivo na televisão como estratégia? Quantos riscos ele assumiu quando deu esse beijo?

A mensagem que fica desse episódio lamentável é: quem pratica homofobia e racismo vence. E praticar bullying é um ótimo negócio. Quem foi punido? A vítima. Os abusadores podem comemorar a vontade.

"O que aconteceu com o Lucas é exatamente o que acontece com todos os jovens da periferia todo dia no Brasil", escreveu Marcelo D2 no Twitter minutos depois de Lucas deixar a casa.

Sim, os jovens "inconvenientes" de periferia que se retirem, que voltem para o lugar deles. Infelizmente, essa é uma realidade do Brasil. A Globo, ao tentar ser inclusiva, deixa a mesma lógica se repetir.

No meio da comoção pela saída de Lucas, um áudio atribuído a Boninho, diretor do reality, começou a circular no Twitter. Ele teria dito no confessionário (e o áudio vazou) que Lucas teria problemas com a bebida, fato que teria sido escondido da direção do programa e que eles já pensavam em fazer algo (tirá-lo do jogo).

Sim, Lucas ficava chato quando bebia e cometeu vários erros. Mas todo o tipo de absurdo já aconteceu dentro do BBB por participantes depois de beber, até abuso. Por que só no caso do Lucas isso foi considerado "super perigoso"?

Bem, do lado de fora da casa, os telespectadores se identificaram com Lucas e sentiram empatia por ele. Essa versão de que o problemático era o menino que foi atacado não vai colar. A TV Globo deixou abuso psicológico, racismo e lgbtfobia acontecerem no programa. E agora? Vai fingir que nada aconteceu?

A emissora, assim como os participantes que promoveram os ataques precisam ser responsabilizados. Não, Globo, não dá para colocar a culpa na bebedeira do Lucas e também não dá para fingir que nada aconteceu.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL