PUBLICIDADE
Topo

Yasmin Brunet perde R$ 7,9 mil em golpe do delivery; veja como se proteger

Renata Baptista

De Tilt*, em São Paulo

21/07/2021 11h52Atualizada em 21/07/2021 17h07

Yasmin Brunet é mais uma vítima do 'golpe do delivery'. A modelo usou sua conta de Instagram para explicar como foi que perdeu R$ 7,9 mil depois de pedir comida em um aplicativo de entrega, nesta segunda-feira (19), no Rio de Janeiro.

Segundo ela, após fazer o pedido, recebeu uma ligação comunicando que o motoboy havia sofrido um acidente. Yasmin entrou então em contato com um telefone que estava no aplicativo, e uma mulher que afirmou trabalhar no restaurante disse a ela que iria enviar um novo pedido, mas que o inicial deveria ser cancelado.

Yasmin Brunet relata golpe que sofreu em seu Instagram - Reprodução - Reprodução
Postagem feita por Yasmin Brunet faz alerta contra o golpe
Imagem: Reprodução

Em cerca de dez minutos, o suposto entregador chegou com uma atitude, que segundo Yasmin, já denunciava que havia algo estranho - ele não tirou o capacete, estacionou a moto do outro lado da rua e perguntou qual o preço que deveria passar na maquininha.

"Ele me mostrou R$ 77 na tela do telefone dele, como se estivesse conectado na maquininha. Só que na tela da maquininha não aparecia nada, nenhum número", relatou. "Eu senti que estava estranho", completou.

Mesmo com dúvidas, acabou aceitando passar o seu cartão e digitar a senha na máquina em que não aparecia o valor. Ela chegou a ouvir o bipe de confirmação do processo, mas o homem informou que a transação não havia sido autorizada. Nessa hora, a modelo pediu para que ele mostrasse a mensagem na máquina, e ele resolveu ir embora sem dar explicações.

Ao ligar para sua operadora de cartão, veio a surpresa. "Você acredita que o cara me roubou R$ 7,9 mil? Eu fiquei em choque quando a mulher falou que tinha passado R$ 7,9 mil".

Outro lado

A Rappi, que foi o aplicativo de entrega responsável pelo pedido de Yasmin Brunet, informou que "o caso já foi resolvido junto à usuária" — mas não deu detalhes de como foi a resolução.

Por meio de nota, a empresa afirmou que não opera com máquinas de cartão de crédito ou débito e que não há nenhuma prática de cobrança de taxa extra. "Caso o usuário queira dar gorjetas ao entregador, isso também deve ser feito por meio do aplicativo para garantir a segurança de todos", diz a nota.

A empresa diz que a recomendação em casos como esse é o reporte no canal de atendimento aos clientes, existente no próprio app e que faça o boletim de ocorrência e registrem pedido de cancelamento na operadora de cartão de crédito.

De acordo com a Rappi, todos os casos reportados são analisados e foi estruturada uma equipe que trabalha em conjunto com as polícias civil e federal para identificar o modus operandi das fraudes, como os locais mais utilizados e o perfil do fraudador.

Golpe crescente

As reclamações sobre golpes aplicados por entregadores de apps de entrega de comida cresceram 186% em um ano, segundo dados do Procon-SP. De janeiro até maio, foram 249 registros contra empresas iFood, Rappi e Uber Eats.

Bem semelhante ao que aconteceu com Yasmin, o golpe funciona assim:

  • Após o pedido pelo app, o (a) cliente recebe uma mensagem do (a) entregador (a) dizendo que sofreu um acidente e que outra pessoa realizará a entrega;
  • Uma suposta central de atendimento entra em contato confirmando a história e dizendo que é preciso pagar uma taxa de entrega para o novo entregador, porque a taxa cobrada anteriormente será estornada;
  • Uma outra pessoa chega com o pedido e com a maquininha para cobrar a nova taxa;
  • Na tela, pode parecer que o valor está correto, mas na verdade é cobrado um valor muito mais alto;
  • Uma vez que a senha é digitada pelo cliente, o golpe é concluído.

Como se prevenir?

  • Prefira pagar o pedido diretamente no aplicativo, para não precisar usar a maquininha;
  • Fique atento ao aviso na tela do aplicativo: as empresas não fazem cobrança via maquininha na hora da entrega se o pagamento já foi feito pelo app;
  • Se for pagar na entrega, preste atenção no valor na tela e se a maquininha está em boas condições. Se não for possível enxergar o valor, não efetue o pagamento;
  • Se for digitar sua senha, digite de uma maneira que outras pessoas não vejam;
  • Se tiver instalado, cheque o valor cobrado pelo aplicativo no banco assim que possível após a compra

Caso você tenha sido alvo do golpe do delivery, é importante fazer um boletim de ocorrência para que a polícia tenha registros para ajudar nas investigações.

*Com matéria de Letícia Naisa