PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Após afastamento, Marcius Melhem deixa a Globo com projetos interrompidos

Marcius Melhem deixou a Globo após 17 anos de contrato - Marcius Melhem (Reprodução)
Marcius Melhem deixou a Globo após 17 anos de contrato Imagem: Marcius Melhem (Reprodução)
Fefito

Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, é formado em jornalismo e pós-graduado em direção editorial. Teve passagens pela IstoÉ Gente, Diário de S. Paulo, iG, R7. Atuou como apresentador do Estação Plural, da TV Brasil, Mulheres, da TV Gazeta, e Morning Show, da Jovem Pan.

Colunista do UOL

14/08/2020 18h33

Resumo da notícia

  • Humorista e emissora decidiram romper contrato amigavelmente, segundo comunicado
  • Responsável pelos programas de humor da casa, o ator também foi acusado de assédio moral - e negou
  • Silvio de Abreu, que já cuida da teledramaturgia, assumirá os projetos de humor da Globo

Após cinco meses afastado, Marcius Melhem deixou a Globo. O ator e roteirista coordenava os projetos de humor da emissora desde 2018 e ajudou a implantar atrações como o "Tá no Ar: A TV na TV" e "Fora de Hora". Ele estava na empresa havia 17 anos.

O contrato foi encerrado na manhã desta sexta-feira (14) e confirmado pela Globo por meio de comunicado. "A Globo e Marcius Melhem, em comum acordo, encerraram a parceria de 17 anos de sucessos. O artista, que deu importante contribuição para a renovação do humor nas diversas plataformas da empresa, estava de licença desde março para acompanhar o tratamento de saúde de sua filha no exterior. Como todos sabem, a Globo tem tomado uma série de iniciativas para se preparar para os desafios do futuro e, com isso, adotado novas dinâmicas de parceria com atores e criadores em suas múltiplas plataformas. Os conteúdos de humor, assim como os de dramaturgia diária e semanal, continuam sob a liderança de Silvio de Abreu, diretor de Dramaturgia da Globo."

Com a mudança, Silvio de Abreu, que antes cuidava apenas das novelas e passou a responder também séries, agora acumulará também os humorísticos do canal.

Melhem também falou sobre a saída em mensagem aos amigos: "Fizemos juntos uma bonita história até aqui. Trabalhamos pela renovação das linguagens, por diversidade, pela tolerância e por liberdade. E conseguimos. O humor da Globo virou sinônimo de qualidade, inteligência e - de novo - liberdade. A liberdade sempre foi nosso objetivo, nossa luta. E é por ela agora que eu embarco num novo caminho. Estarei daqui torcendo e aplaudindo todos vocês. Obrigado! Sou muito grato e tenho muito orgulho de ter trabalhado nesta equipe. Ainda nos encontraremos por aí. Quando houver por aí. Sigamos serenos!".

O afastamento de Melhem da Globo se deu no mesmo período em que acusações de assédio moral contra ele vieram à tona. Nomes como Dani Calabresa teriam reclamado do tratamento recebido pelo humorista. Dani, aliás, chegou a revelar que levou a ele um projeto parecido com o "Furo MTV" e o viu ganhar vida como o "Fora de Hora", sem sua participação.

Na época, ele negou as acusações e afirmou que ficaria longe do trabalho por questões familiares. "É com total indignação que Marcius Melhem recebe os questionamentos sobre as razões que o teriam levado a pedir uma licença de quatro meses à TV Globo. A decisão de se afastar de suas atividades na emissora foram do próprio Melhem e não tem relação alguma com as maldades veiculadas", disse, na época, por meio de assessoria.

Além do "Fora de Hora", que foi encurtado por causa da pandemia e tem nova temporada incerta, Melhem ainda tinha nas mãos, para serem avaliados, dois outros projetos de humor para serem desenvolvidos na emissora.

Como ator, ele trabalhou em novelas como "Mulheres Apaixonadas", em 2003, e "Caminho das Índias", em 2009, e estrelou, com Leandro Hassum, "Os Caras de Pau", em 2010. Ele também fez participações na nova versão da "Escolinha do Professor Raimundo" como Seu Boneco.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL