PUBLICIDADE
Topo

Chico Barney

Motivos para ser contra a participação de MC Gui em A Fazenda

O funkeiro paulistano MC Gui (FOTO: Reprodução) - Reprodução / Internet
O funkeiro paulistano MC Gui (FOTO: Reprodução) Imagem: Reprodução / Internet
Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Colunista do UOL

02/08/2021 14h47

Em sua coluna no site Metrópoles, o jornalista Léo Dias dá conta de algumas personalidades prospectadas pela Record para participar da próxima temporada de A Fazenda, cujo início é esperado para setembro.

A lista possui nomes quase tão misteriosos quanto um romance de Dan Brown. Mas no meio de uns Krawk, Victor Pegoraro, Ana Carla e tantos outros que jamais ouvi falar, chama a atenção a presença de MC Gui.

Apesar da pouca idade, o controverso funkeiro já acumula vacilos dignos de veteranos. Fez festa durante a pandemia, foi flagrado em um cassino clandestino e, no episódio mais revoltante, praticou bullying com a aparência de uma jovem na Disney.

A extensa ficha corrida de polêmicas é um indício de que ele tentaria repetir a performance do cantor Gabriel, vice-campeão do ano passado: usar o reality show como plataforma para limpar a própria barra.

Claro que o gênero é feito por pessoas cujo passado nem sempre está alinhado ao que existe de mais ético, saudável ou inspirador na sociedade. Mas considero problemático quem topa algo como A Fazenda no intuito de fazer uma rehab da imagem perante a opinião pública.

Ou seja, esperamos contar com a participação de personalidades plenamente dispostas a cometer equívocos 100% originais no confinamento em Itapecerica da Serra, em vez de bancar o bom moço.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.