PUBLICIDADE
Topo

De drinque a sobremesa, veja 5 receitas para celebrar o Dia da Cachaça

Bebida que acompanha a nossa história - Gielle Flissak/Getty Images
Bebida que acompanha a nossa história
Imagem: Gielle Flissak/Getty Images

De Nossa

13/09/2020 04h00

Genuinamente nacional, a cachaça é tão íntima dos brasileiros que ganha apelidos como branquinha, a bendita, água-que-passarinho-não-bebe, pinga, mé, caninha, levanta-velho, danada, marvada...

O destilado feito com cana-de-açúcar é um dos mais antigos do mundo e se relaciona diretamente com a história do nosso país. Confira a reportagem especial que Nossa publicou sobre o assunto.

As primeiras mudas da planta foram trazidas pelos portugueses no início do século 16. Embora seja difícil precisar onde surgiu a primeira pinga, acredita-se que tenha sido entre 1516 e 1532, quando os primeiros engenhos foram construídos.

Loja de cachaça - Juelie Koba/Getty Images/iStockphoto - Juelie Koba/Getty Images/iStockphoto
Loja de cachaça em Belo Horizonte: diversidade de rótulos
Imagem: Juelie Koba/Getty Images/iStockphoto

Polêmica, a cachaça teve a fabricação e venda proibida pelos portugueses em 1635. O motivo era que a novata (à época) estava tirando mercado da bagaceira, bebida feita por eles com bagaço de uva.

Como a fiscalização não era lá aquelas coisas, o negócio da cana continuou e, na clandestinidade, tornou-se moeda de troca para a compra de produtos como alimentos. Em 1659, outro decreto vetando o comércio da pinga fez eclodir uma rebelião que ficou conhecida como a Revolta da Cachaça.

 Rancho da Cachaca, em Holambra  - Divulgação - Divulgação
Barril de pinga do Rancho da Cachaca, em Holambra
Imagem: Divulgação

Somente em 13 de setembro de 1661 uma Ordem Régia finalmente legalizou a branquinha.

Por meio de um projeto de lei apresentado à Câmara dos Deputados em 2009, a data tornou-se oficialmente o Dia da Cachaça.

Para comemorar a existência e história desse destilado tão nosso, confira a seleção de seis receitas, que vão de drinque à sobremesa.

Básica e essencial

Se você não é do tipo que aprecia uma dose, a caipirinha é um belo refúgio para apreciar a cachaça. Essa versão de limão desce pela garganta com facilidade já que tem um docinho proveniente da rapadura. É perfeita para um dia de sol.

Caipirinha de cachaça, limão e rapadura

Dificuldade Fácil
1 porções
Ver receita completa

Na churrasqueira

A cachaça faz um belo trabalho ao ser usada para temperar carnes como a fraldinha. Junto de sal, alho, louro e pimenta, dá ainda mais sabor para a peça que é assada na grelha.

Fraldinha na cachaça

Dificuldade Fácil
5 porções
40 min
Ver receita completa

Para ter sempre a mão

Não é só de ocasiões especiais que vive a pinga. Fazendo a receita dessa nada comum geleia de kiwi, a bebida acaba entrando no dia a dia, do café da manhã ao lanchinho da tarde.

Geleia de Kiwi com Cachaça

4 porções
120 min
Ver receita completa

União de ícones

Só mesmo o brigadeiro para chegar à altura da cachaça no quesito brasilidade. Colocar uma dose da bebida na receita do doce deixa a textura mais cremosa e agrega sabor.

Humm Minuto: Brigadeiro ganha novos ares com uma dose de cachaça

Dificuldade Fácil
Ver receita completa

Combinação exótica

Já pensou em tornar seu chocolate quente mais, digamos, adulto? Bem fácil de preparar, essa receita faz o líquido docinho ganhar mais complexidade.

Chocolate quente com cachaça

Dificuldade Fácil
1 porções
15 min
Ver receita completa