PUBLICIDADE
Topo

Negroni: tudo o que você precisa saber sobre o drinque

Fácil de fazer, versátil e belo duo para petiscos e pizzas: atrativos para a popularidade do Negroni - Getty Images
Fácil de fazer, versátil e belo duo para petiscos e pizzas: atrativos para a popularidade do Negroni
Imagem: Getty Images

Pedro Marques

Colaboração para Nossa

11/09/2020 04h00

Assim como outros coquetéis clássicos, o centenário Negroni já passou por altos e baixos em sua história. Desde o começo dos anos 2010, porém, o drinque supostamente criado em 1919 na Itália tem conquistado cada vez mais fãs.

Toda essa devoção, inclusive, fez com que a empresa de bebidas Campari criasse a Negroni Week em 2013, que neste ano será comemorada entre 14 e 20 de setembro. Neste ano, os clientes poderão pedir boxes especiais para delivery, que virão com copo, máscara e porta-copo de couro.

Para entender o porquê de o coquetel ser tão apreciado no mundo todo, conversamos com Armando Amaré, sócio do bar Negroni (especializado no drinque, claro), em São Paulo. Confira a seguir mais sobre o aperitivo italiano.

Itália ou África?

negroni - Getty Images - Getty Images
Apesar de divergências com relação à origem, a receita de ambas vertentes é igual
Imagem: Getty Images

A versão mais aceita é que o Negroni nasceu no Bar Casoni, em Florença, quando o Conde Camillo Negroni pediu um Americano (água com gás, Campari e vermute) com gim no lugar da água gaseificada. Segundo os pesquisadores, o conde morou por alguns anos nos Estados Unidos, onde passou a apreciar coquetéis mais encorpados.

Há outra narrativa, porém: a mistura teria sido criada no Senegal pelo general italiano Pascal Olivier de Negroni de Cardi, que combateu na Guerra Franco-Prussiana e eventualmente recebeu o título de Conde de Negroni. Independentemente da versão, a receita é a mesma.

Pop porque é fácil

negroni - Divulgação - Divulgação
O coquetel clássico: receita simples é fator-chave de sua popularidade
Imagem: Divulgação

Uma das grandes sacadas do Negroni é que ele é fácil de fazer: encha um copo baixo com gelo, acrescente uma dose de gim, outra de vermute doce e uma de Campari. Decore com uma casca de laranja e pronto.

Para Armando Amaré, do bar Negroni, não precisa ter aqueles gelos gigantes que viraram moda nos bares, nem o melhor gim ou vermute do mundo. "O melhor coquetel é aquele que você pode tomar", diz. E, por ser bem simples de preparar, as chances de você encontrar um Negroni decente em qualquer lugar do mundo são muito altas.

Gins, amaros e vermutes

Claro, Amaré não menospreza a importância de ingredientes de qualidade na hora de preparar o coquetel. Pelo contrário, ele vai além e sugere experimentar diferentes gins e vermutes até encontrar uma combinação que agrade mais o seu paladar.

Teve uma época em que tínhamos uns 20 rótulos de gim, 12 de vermute e algumas garrafas de amaro. Conseguíamos fazer mais de 150 combinações, cada uma com um sabor diferente"

Orna com pizza (e comidinhas)

pizza negroni - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
Pizza do bar Negroni: a pedida para acompanhar o drinque
Imagem: Reprodução Instagram

Na Itália, o happy hour dos bares é conhecido como aperitivo. Em geral, todos os drinques têm preço fixo e os clientes podem se servir à vontade em uma mesa com petiscos, geralmente frios (mas isso tem mudado nos últimos anos). "O Negroni vai bem nessas ocasiões, você vai petiscando, dá um gole no drinque e o tempo vai passando", diz Amaré.

Por ser amargo, doce e cítrico, não quer dizer que o drinque combine com todas as comidas. O sócio do bar, no entanto, recomenda tomar a bebida com pizzas — como as redondas podem receber diferentes recheios, alguns com certeza vão ornar com o coquetel.

Para todas as horas

Uma das belezas do Negroni é que, a partir dele, vários outros coquetéis podem ser criados. Troque o gim por bourbon e você tem o Boulevardier; use espumante no lugar do gim e você terá o Sbagliato, mais leve e refrescante. O Negroni branco tem gim, Suze (licor ligeiramente amargo) e Lillet Blanc (aperitivo francês).

Em um dia de calor, você pode adicionar água com gás gelada ao coquetel ou fazer o Americano, pai da receita, que leva club soda no lugar do gim.

Acho que esse é um dos motivos para o sucesso do Negroni, ele pode ser tomado em qualquer ocasião"
Armando Amaré

A seguir, confira algumas dessas variações e tomar um bom Negroni a qualquer hora.

Negroni Clássico

negroni clássico - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Ingredientes

- 30 ml de gim

- 30 ml de Campari

- 30 ml de vermute doce

- Casca de limão-siciliano

- Quanto baste de gelo

Preparo

Misture todos os ingredientes no copo já com gelo. Finalize com casca de limão siciliano.

White Negroni

white negroni - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
Ingredientes

- 40 ml de gim com infusão de rodelas de limão e limão-siciliano
- 40 ml de vermute branco
- 10 ml de xarope de açúcar
- 2 ml de concentrado de genciana e quina
- Quanto baste de gelo

Preparo

Misture todos os ingredientes no copo já com gelo. Finalize com casca de limão siciliano.

Negroni Estate

negroni state - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
Ingredientes

- 30 ml de Aperol

- 30 ml de gim cítrico

- 20 ml de Amaro Sanseverino

- 10 ml de suco de limão-siciliano

- 3 dashes de Angostura Laranja

- Quanto baste de gelo

Folhas de manjericão, para decorar

Preparo

Junte todos os ingredientes na coqueteleira. Coloque no copo longo e decore com folhas de manjericão.