PUBLICIDADE
Topo

Para beber com os olhos: saiba como decorar seus coquetéis

Esqueça os guarda-chuvinhas e cerejas de chuchu: aprenda a enfeitar seus drinques - Tales Hidequi
Esqueça os guarda-chuvinhas e cerejas de chuchu: aprenda a enfeitar seus drinques
Imagem: Tales Hidequi

Pedro Marques

Colaboração para Nossa

05/06/2020 04h00

Sabe aquela história de que a gente come com os olhos? O mesmo vale para a coquetelaria: a gente "bebe" o visual antes mesmo de dar o primeiro gole em um coquetel bacana.

Um exemplo bem simples de como isso funciona são os gins cor-de-rosa que foram lançados nos últimos anos pelas marcas de destilados. Estão longe de serem gins excepcionais, mas chamam a atenção nos bares.

Há mais um motivo para apostar na decoração dos drinques, e que muitas vezes passa batido: bebida não tem cheiro. Quer dizer, tem, mas só de perto. Ou vai dizer que uma caipirinha tem o mesmo apelo ao olfato que uma feijoada completa, com couve frita na hora e farofinha?

Muito além de um "enfeitezinho"

Fazer um coquetel mais bonito é garantia de uma experiência etílica completa - Tales Hidequi - Tales Hidequi
Fazer um coquetel mais bonito é garantia de uma experiência etílica completa
Imagem: Tales Hidequi

Agora, se sua ideia de apresentação é aquele famigerado guarda-chuvinha colorido ou uma cereja de chuchu espetada em um palito, é bom rever seus conceitos. "Sempre ficam horríveis e dão a impressão de que o drinque não é lá aquelas coisas", afirma Tales Hidequi, fotógrafo profissional especializado em produzir imagens de coquetéis para alguns dos principais endereços etílicos de São Paulo.

"O mais importante da decoração é fazer sentido para o coquetel", diz o fotógrafo, que, como era de se esperar, tem o difícil trabalho de experimentar as bebidas preparadas pelos bartenders para saber se a combinação sugerida funciona. Ou seja, se a bebida é feita com limão, não faz sentido decorá-la como uma rodela de banana. Parece simples, mas acontece por aí.

Confira a seguir algumas dicas para deixar seu coquetel bonitão - o capricho extra vai fazer toda a diferença na hora de dar um gole em suas criações.

Uma simples "torcidinha" numa casca de fruta já pode fazer a diferença na sua bebida - Tales Hidequi - Tales Hidequi
Uma simples "torcidinha" numa casca de fruta já pode fazer a diferença na sua bebida
Imagem: Tales Hidequi
Menos é mais

"Tudo que for muito exagerado fica ruim", diz o especialista em visual de drinques. "Não tem necessidade de colocar três cascas de laranja, guarda-chuvinha e um palitinho com cereja", acrescenta Hidequi. Decorações simples e bem feitas, como apenas uma casca de fruta cítrica torcida ou algumas gotas de bitter escuro sobre uma bebida clara, são suficientes para mudar a aparência do coquetel.

Na torcida!

Cascas de frutas cítricas estão entre as decorações mais usadas. Para deixá-las bonitas, vale cortá-las com uma tesoura para que fiquem retinhas e no tamanho certo - ninguém quer uma casca gigante ou muito pequena no copo. Outra dica é dar uma leve torcida nessas cascas sobre as bebidas: além de ficar mais interessante visualmente, essa torcidinha ajuda a liberar os óleos essenciais e traz mais aromas ao coquetel.

Destaque o diferente

Fez um coquetel com cogumelos azuis do Himalaia? Vale mostrar. "Se você estiver usando ingredientes especiais, é legal usar uma fatia ou algum detalhe pequeno para destacar a presença desse produto no seu drinque", afirma.

É de comer!

Alguns drinques são decorados com rodelas ou pedaços de frutas e até mesmo frutas inteiras, quando são pequenas, entre outros ingredientes comestíveis. O segredo é usar ingredientes frescos e gostosos. Afinal, de nada adianta fazer um belo Dry Martini e colocar uma azeitona feiosa no copo. Sem falar do risco de quebrar o dente.

Um copo diferente e dar mais destaque ao que o coquetel tem de diferente ajuda a chamar atenção - Tales Hidequi - Tales Hidequi
Um copo diferente e dar mais destaque ao que o coquetel tem de diferente ajuda a chamar atenção
Imagem: Tales Hidequi

Gelo, gelinho e gelão

Sem dúvida, algumas bebidas ficam mais ou menos bonitas de acordo com o gelo usado. Um exemplo é um Negroni ou Old Fashioned com um gelo grande e totalmente transparente. Um Mojito, por sua vez, pode ficar mais interessante com bastante gelo picado (o que também ajuda a deixar o drinque gelado por mais tempo). "Gelo estampado também chama bastante a atenção", diz Hidequi. Mas aí é algo que faz mais sentido para bares profissionais.

Capriche no copo

Toda receita fala onde o drinque deve ser servido: copo baixo, alto, taça, etc. Nem por isso todos precisam ser iguais. "É um elemento que sempre vai estar em destaque, então vale apostar em copos e taças com texturas ou desenhos diferentes. Para copos lisos, cristais mais finos ficam mais bonitos. Assim cada coquetel fica com uma personalidade diferente", explica.