PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro Cezar: Achei pesado fazer do São Paulo bom moço por não ir à justiça

Do UOL, em São Paulo

30/11/2020 17h22

O São Paulo reclamou muito na última semana pelo fato de um gol marcado contra o Ceará ter sido anulado após o reinício da partida pela arbitragem, com o uso do VAR. Mas o clube soltou nota na última sexta-feira (27) com o anúncio de que não tentaria a anulação do jogo, o que rendeu elogios pela postura de não levar o Campeonato Brasileiro ao tapetão.

No podcast Posse de Bola #78, Mauro Cezar Pereira afirma que houve um exagero nos elogios ao São Paulo quando o clube fez apenas o que deveria ao abrir mão de briga nos bastidores, ainda mais pela oportunidade que o time de Fernando Diniz tem de assumir a liderança da competição com os jogos atrasados, podendo até abrir vantagem frente aos principais concorrentes.

"O que eu achei pesado foi transformar o São Paulo no bom moço porque ele não entrou na justiça para se beneficiar de um gol irregular. Tentar se beneficiar, porque poderia até se prejudicar, jogar novamente e perder. Isso eu achei o fim da picada. Vários elogios 'nossa, o São Paulo', E o Ceará? Ninguém elogiou o Ceará, o Ceará entrou na justiça? Foi para o STJD? Então vamos elogiar o Ceará. Eu acho que não fez mais do que a sua obrigação", diz Mauro Cezar.

"Seria patético entrar na justiça com tanto campeonato, com dois jogos atrasados para jogar, com a possibilidade ser o líder com as próprias pernas, se aproveitar de um erro crasso, um impedimento indiscutível para tentar realizar um novo jogo. O São Paulo não fazer isso, se não quisesse ganhar tantos confetes, muito generosamente atirados por parte da imprensa, o que faria o São Paulo? Simplesmente não entraria na justiça ou faria uma nota 'não entraremos na justiça'. Fizeram um texto melodramático, aí é demais, eu acho isso o fim, acho até meio ridículo, para ser bem sincero", completa.

Sobre o polêmico lance envolvendo o goleiro Tiago Volpi no sábado, quando atingiu um jogador adversário no rosto ao tentar afastar a bola, lance que teve a revisão do VAR, Mauro Cezar concordou com a opinião do árbitro Leandro Vuaden na decisão de campo, embora considere o lance discutível. O jornalista também não aprova a quantidade de reclamações do São Paulo em relação a decisões de arbitragem, ao mesmo tem que critica as suposições que torcedores fazem nas redes sociais a respeito do fato de o presidente da CBF, Rogério Caboclo, ser são-paulino.

"De repente causa essa situação que tenta de certa forma equilibrar essa história aí de que o São Paulo é beneficiado porque o presidente da CBF é são-paulino, eu nem acho que seja por aí. Eu acho que o São Paulo pressiona muito, reclama muito, acho não, ele vai na CBF toda hora, mas não acho que seja porque o presidente da CBF é são-paulino, seria uma associação vaga, uma ilação até, se você não tem nenhuma prova, não tem que falar isso, é papo do torcedor, torcedor vai falar isso, torcedor dos outros times vai falar isso. É assim que funciona, ainda mais na rede social, as pessoas falam qualquer coisa mesmo", afirma o jornalista.

"Que o São Paulo reclama toda hora, reclama. E que isso é uma maneira de tentar ser ativo no bastidor, é, como foi aquela reação do Flamengo antes do confronto dos dois, quando foi pedir a troca do árbitro do jogo no Morumbi, é a mesma coisa, uma tentativa de pressionar o próximo árbitro. Isso é velho no futebol do que o próprio futebol. Então você tem várias ações que você faz para tentar pressionar. Agora, será que o Vuaden se deixou pressionar? Será que o Vuaden tão experiente tremeu ali? Eu acho que não", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol