PUBLICIDADE
Topo

Vampeta: "Sem público, não tem lugar mais seguro do que o futebol"

Do UOL, em São Paulo

09/07/2020 19h05

O governo de São Paulo autorizou ontem a volta do Campeonato Paulista a partir do dia 22 de julho, que foi oficializada hoje em reunião entre os clubes e a Federação Paulista de Futebol. Vencedor da competição pelo Corinthians em 1999 e 2003 e dirigente do Audax, Vampeta se diz favorável ao retorno e afirma que o futebol é seguro em relação ao novo coronavírus desde que sem a presença de público nos estádios.

Em entrevista exclusiva ao programa Os Canalhas, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana, Vampeta justifica sua aprovação ao retorno do futebol e vê o ambiente esportivo como seguro devido aos clubes disporem de profissionais da saúde acompanhando os jogadores no dia a dia.

"Pode ter certeza que, sem público, não tem lugar mais seguro do que o futebol. O dia a dia, nos treinamentos, você tem lá preparador físico, nutricionista, até os times pequenos também têm, não são só os grandes. Tem sempre um médico, tem sempre alguém monitorando. Se fizer tudo sem público, eu sou totalmente tranquilo porque não tem lugar mais seguro do que o meio do futebol", opina o ex-jogador, que além de dirigente do Audax, também atua como comentarista.

Vampeta também aborda a situação de Ronaldinho Gaúcho, que está em prisão domiciliar no Paraguai, após ter entrado no país com um passaporte falso e ter ficado em uma penitenciária junto ao irmão Assis em Assunção. O ex-volante, que foi companheiro de Ronaldinho no Paris Saint-Germain e na seleção brasileira reclama de apontarem a culpa para Assis e cita a diferença de atribuição nos bons momentos do ex-jogador eleito duas vezes melhor do mundo.

"Quando aconteceu isso tudo, eu sempre brinco assim. O Ronaldinho quando foi duas vezes melhor do mundo, as premiações, destaques, sempre apareceu que era o Ronaldinho, nunca ninguém falava que o Assis que ajudou. Então no momento bom é com o Ronaldinho, quando vem a coisa ruim, é o irmão que não presta", afirma Vampeta.

"Só que o Ronaldinho tem passaporte espanhol, o Ronaldinho já tem 40, como é que chega um passaporte? Eu tenho meu irmão, meu irmão vai chegar para mim e 'olha, tem um passaporte aqui para você'. Eu ia falar 'mas por que você está me dando um passaporte paraguaio?'. Então o Ronaldinho não é todo inocente de tudo. Aí querem botar na conta do Assis tudo, mas o Ronaldinho já é um cara que tem uma fortuna, é um dos rostos mais conhecidos do mundo, qualquer continente que vai, ele para tudo. Então eu não concordo quando botam tudo na conta do Assis. O Ronaldinho não é nenhuma criança", completa o ex-jogador.

Vampeta também fala sobre sua ida ainda jovem direto do Vitória para o PSV da Holanda, a origem do apelido, suas passagens pelo Paris Saint-Germain e a Inter de Milão, o golaço contra a Argentina nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2002 e a comemoração após o penta conquistado com a seleção brasileira, com as cambalhotas na rampa do Palácio do Planalto.

Os Canalhas: Quando e onde?

O programa Os Canalhas vai ao ar toda semana em duas edições semanais, na terça-feira, às 14h, e na quinta-feira, às 18h, em transmissão ao vivo, ou gravado, disponível na home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte no Youtube e no Facebook e Twitter, com os jornalistas João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana entrevistando personalidades importantes do esporte brasileiro. Inscreva-se no canal Os Canalhas no Youtube para conferir mais de João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana.