PUBLICIDADE
Topo

Libertadores - 2019

Conmebol rejeita pedido do Barcelona-EQU para suspender Libertadores

Barcelona-EQU entrou com pedido para suspender a Copa Libertadores - JOAQUIN SARMIENTO/AFP
Barcelona-EQU entrou com pedido para suspender a Copa Libertadores
Imagem: JOAQUIN SARMIENTO/AFP

21/02/2019 10h48

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) rejeitou na noite de ontem (20) um pedido do Barcelona de Guayaquil para suspender a atual edição da Copa Libertadores da América até esclarecer os critérios para o processo de inscrição dos clubes participantes.

A Conmebol anunciou que o torneio continuará "normalmente" e advertiu que a apresentação "em tempo hábil" das listas de jogadores é de "responsabilidade exclusiva" das equipes participantes, para que as reivindicações do Barcelona não podem ser atribuídas à entidade.

O Tribunal Disciplinar da Conmebol sancionou o clube equatoriano com a perda dos três pontos que obteve na partida de ida no confronto contra o Defensor-URU pela escalação irregular do meia colombiano Sebastián Pérez.

A punição afetou o desenvolvimento do jogo de volta da segunda fase do torneio e a eliminação da equipe equatoriana.

Em seu argumento, o Barcelona garante que detectou "erros nas etapas de envio de listas de jogadores" em 21 clubes envolvidos na Libertadores e Copa Sul-Americana, e que remeteu os erros mencionados ao Tribunal Disciplinar para seu "estudo e consideração."

Em relação ao caso específico de Sebastián Pérez, a Conmebol salienta que seu caso é "substancialmente diferente", já que seu registro violava os regulamentos da Fifa por estar "inscrito na Federação Mexicana de Futebol", embora tenha acrescentado que o Barcelona o incluiu na sua lista de boa fé.

O presidente da Federação Equatoriana de Futebol, Francisco Egas, afirmou que investigará "a fundo" a desclassificação do Barcelona da Libertadores, com objeto de impedir que um caso similar se repita e para que "a Federação em seus processos se torne mais eficiente e responsável."