PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Como saída de Messi do Barça pode influenciar mercado de direitos na TV

Lionel Messi durante Bayern 8 x 2 Barcelona em jogo da Liga dos Campeões 2019-20 - Manu Fernandez/Pool via Getty Images
Lionel Messi durante Bayern 8 x 2 Barcelona em jogo da Liga dos Campeões 2019-20 Imagem: Manu Fernandez/Pool via Getty Images

Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Aracaju

27/08/2020 12h00

O pedido de Lionel Messi para deixar o Barcelona ainda nesta janela de transferências depois de muitos anos no clube catalão mexe com o futebol como um todo, inclusive com os direitos de transmissão. O seu destino deve impactar inclusive quais campeonatos podem ser exibidos para o mercado brasileiro.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, a empresa que mais acompanha esse movimento é a Disney. O grupo, dono dos canais ESPN e Fox Sports, observa os próximos passos. O fato é que a iminente saída do Barça pode prejudicar a renovação de contrato de transmissão do Campeonato Espanhol, cujo último vínculo terminou ao fim da temporada 2019/2020.

Nomes envolvidos nos trâmites entendem que, caso de fato Messi saia, a La Liga perde um pouco de valor no Brasil - mesmo que Barcelona e Real Madrid sejam gigantes e atraiam muito o público. A renovação, atualmente, é negociada com os canais Disney, único interessado até agora na liga da Espanha, que deve retornar em setembro.

O possível destino de Messi ainda está em aberto. O favorito é o Manchester City, da Inglaterra. A temporada inglesa é a única com todos os torneios previstos para exibição no Brasil. A Premier League vai ser exibida pela ESPN e pelo Fox Sports, além do DAZN. A Copa da Liga Inglesa também é da ESPN. Já a Copa da Inglaterra fica só do DAZN.

Outros países seguem com os direitos indefinidos. Apontado como um destino para Messi por causa do interesse da Inter de Milão, o Campeonato Italiano não tem transmissão prevista para o mercado brasileiro. Nenhuma empresa negocia neste momento, inclusive a Disney, esses direitos atualmente.

Mais um clube apontado como interessado em Messi, o Paris Saint-Germain também pode não ter partidas no Francês exibidas para o Brasil. Assim como o Italiano, o DAZN abriu mão da Ligue 1 por causa dos efeitos da pandemia do novo coronavírus. Ninguém também abriu negociação para a liga, mesmo com as boas campanhas de PSG e Lyon na Champions.

Assim como aconteceu com Neymar na França e Cristiano Ronaldo na Itália, a ida de Messi para uma liga pode ter um efeito de elevar os direitos de transmissão, que já estão em patamares considerados impagáveis, mesmo com o advento da pandemia que, na teoria, deverá reduzir os direitos de transmissão no mundo.

Outro campeonato que não tem exibição prevista para o Brasil por enquanto, a Bundesliga fechou um novo contrato de TV na Alemanha cerca de 300 milhões de euros menor que o ciclo anterior. No Brasil, a Disney também negocia a renovação desde contrato, mas em estágio inicial. A liga alemã também volta a ser disputada em setembro.

UOL Esporte vê TV