PUBLICIDADE
Topo

Brasil é eliminado nas oitavas do tênis de mesa por equipe feminino

Bruna Takahashi contra Hong Kong na eliminação do Brasil da disputa de equipes no tênis de mesa feminino  - ADEK BERRY / AFP
Bruna Takahashi contra Hong Kong na eliminação do Brasil da disputa de equipes no tênis de mesa feminino Imagem: ADEK BERRY / AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/08/2021 00h37

O Brasil foi derrotado por Hong Kong na madrugada deste domingo (1ª), nas oitavas de final do tênis de mesa feminino por equipes, e está eliminado das Olimpíadas de Tóquio-2020. Com partidas de duplas e individuais disputadas no Ginásio Metropolitano de Tóquio, a equipe brasileira foi superada por 3 a 1 em jogos emocionantes. As adversárias do time verde e amarelo ocupam a 5ª posição do ranking.

Nas duplas, o Brasil foi representado por Jéssica Yamada e Caroline Kumahara. A partida começou com grande agressividade de Wai Yam Minnie e Ho Ching Lee, que abriram 3 a 0 com bons ataques. As brasileiras conseguiram encostar no placar, chegando a 4 a 3.

A partida continuou favorável às adversárias, mas, mesmo assim, a dupla brasileira empatou pela primeira vez em 7 a 7 com uma boa recepção do saque. Mesmo com 9 a 9 na parcial, as atletas de Hong Kong conseguiram fazer dois pontos seguidos a partir de erros brasileiros e abrir 1 a 0 no placar.

No segundo jogo, Minnie e Lee voltaram muito bem e conseguiram abrir 6 a 1, maior vantagem até então, contando com erros brasileiros e ótimos ataques. Jéssica e Caroline não desistiram e após ataques muito complicados encostaram com 7 a 6. Mas a intensidade não se manteve, as adversárias fizeram 11 a 8, chegando a 2 a 0 no placar combinado.

A terceira etapa começou em ritmo de igualdade, com empate de 3 a 3. Após passarem à frente com 4 a 3, as brasileiras cederam o empate e a virada, mas conseguiram fazer três pontos e abrir 6 a 5. Após Minnie e Lee passarem à frente, com 8 a 6, as brasileiras pediram tempo. Elas conseguiram salvar um match point no 10 a 9, o que não foi suficiente, com Hong Kong fazendo 11 a 9 e fechando em 3 a 0.

Bruna Takahashi x Hoi Kem Doo

A primeira partida individual começou melhor para Bruna Takahashi, do Brasil, que fez 3 a 1 em cima de Hoi Keem Doo, de Hong Kong. Mas a adversária conseguiu estabilizar seus ataques, crescer em cima dos erros e virar o placar para 9 a 3. Sem reação evidente de Bruna, Doo fechou em 11 a 3, fazendo 1 a 0.

Bruna voltou com muita força para o segundo set, abrindo 4 a 0 com agressividade no ataque. O jogo ficou complicado após isso, e a adversária voltou a encostar fazendo 8 a 7, se aproveitando dos erros da brasileira. Mesmo abrindo 9 a 7, Bruna cedeu o empate próximo ao set point. Mas conseguiu se recuperar, fazendo 10 a 9 com ótimo ataque. Acabou errando e cedendo o 10 a 10. Doo se recuperou e conseguiu fechar o set em 14 a 12, abrindo 2 a 0.

A terceira etapa começou favorável à Doo, que fez 5 a 2, obrigando a brasileira a pedir tempo. Após isso, Bruna conseguiu reagir e encostar no placar, fazendo 7 a 5 com uma ótima técnica de ataque. Entretanto, não foi suficiente, e Doo fechou o set em 11 a 7, fazendo 3 a 0. Assim, abriu 2 a 0 para Hong Kong.

Caroline Kumahara x Ho Ching Lee

Caroline Kumahara iniciou a partida muito bem, com ótimo saque, abrindo 4 a 0. Lee conseguiu reverter momentaneamente, inclusive conseguindo empatar em 8 a 8. Mas Caroline se recuperou, chegou ao set point, e com um ataque muito forte fechou a parcial em 11 a 8, não dando chance de reação para a adversária e abrindo 1 a 0.

Caroline voltou com a mesma intensidade para a segunda etapa, mesmo havendo muita resistência de Lee. Aproveitando os erros da adversária e com um ataque muito eficiente, a brasileira conseguiu fechar em 11 a 9, abrindo 2 a 0, na melhor apresentação do Brasil até então na partida.

Lee voltou melhor para a terceira etapa. Esteve à frente na maior parte do tempo, abrindo 5 a 3. Caroline até tentou reagir, mas não conseguiu acompanhar o bom ritmo da adversária, que fechou a partida em 11 a 5, diminuindo a vantagem para 2 a 1.

A brasileira voltou muito concentrada e conseguiu abrir 2 a 0 no começo do quarto set. Lee conseguiu regularizar seu ataque e alcançou o ritmo de Caroline, empatando em 7 a 7. Após isso, a adversária conseguiu ainda passar à frente e fechar o set em 11 a 9, empatando a partida em 2 a 2.

O set decisivo começou muito disputado, mesmo com Caroline abrindo 3 a 0. A partir disso, a troca de bolas passou a ser muito intensa, sendo melhor para Lee, que virou o placar para 4 a 3. A brasileira voltou para a partida, com um ataque muito consistente e um saque muito forte, virando para 7 a 6. Sem dar chances para a adversária, ela conseguiu fechar em 11 a 6, ganhando a partida por 3 a 2. Com isso, o Brasil diminuiu o placar para 2 a 1.

Jessica Yamada x Hoi Kem Doo

A quarta partida começou melhor para Jessica, que abriu 3 a 0 a a partir de ótimos saques. Mas a brasileira não conseguiu manter o ritmo e permitiu a virada de Doo, que abriu quatro pontos, fazendo 9 a 5. A atleta de Hong Kong não deu mais chances e fechou em 11 a 5, fazendo 1 a 0.

O segundo set começou com Jessica na frente, mas ela não conseguiu continuar com o bom ritmo e deixou Doo empatar em 6 a 6. A brasileira acelerou a partida, fazendo bons ataques e fechando o set em 11 a 9, em empatando em 1 a 1.

A terceira etapa começou muito disputada, com as jogadoras fazendo uma boa partida e empatando em 4 a 4. Jessica começou a ceder muitos erros, e permitiu que a adversária fizesse 9 a 4. A brasileira não conseguiu se recuperar, e Doo fechou em 11 a 5, fazendo 2 a 1.

A atleta de Hong Kong voltou decidida a fechar a partida, abrindo 6 a 4, com ataques consistentes. Jessica foi buscar o jogo de uma maneira incrível e conseguiu empatar em 9 a 9. Depois, buscou o match point da adversária, empatando em 10 a 10. Mas não foi suficiente. Doo fechou em 12 a 10, fazendo 3 a 1. Com isso, Hong Kong levou a partida, eliminando o Brasil.

Como funciona a disputa

O torneio de tênis de mesa é definido em melhor de cinco jogos, ou seja, quem vencer três, garante a classificação para a próxima fase. O primeiro duelo é obrigatoriamente de duplas e os outros quatro, individuais. Cada atleta pode entrar em ação duas vezes e não pode jogar seguidamente.

Masculino

Em busca da medalha inédita para o tênis de mesa, que não veio na disputa individual, o time masculino do Brasil entra em cena ainda na madrugada deste domingo (1º). Sexto melhor por equipe no ranking mundial, os brasileiros têm a Sérvia pela frente nas oitavas de final do torneio nos Jogos Olímpicos.