PUBLICIDADE
Topo

Laura e Luisa celebram medalha: "O bronze está sendo o nosso ouro"

Jornal Nacional: Luisa e Laura falam da medalha de bronze no tênis - Reprodução/TV Globo
Jornal Nacional: Luisa e Laura falam da medalha de bronze no tênis Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL

31/07/2021 21h59

Medalhistas de bronze na disputa de duplas do tênis feminino, Laura Pigossi e Luisa Stefani concederam entrevista para o Jornal Nacional neste sábado (31). As tenistas brasileiras comentaram sobre a virada espetacular de quatro match points diante da forte dupla do Comitê Olímpico Russo.

"Acho que a gente simplesmente jogou o que a gente vinha fazendo, o que a gente faz a nossa vida inteira. Eu, sinceramente, não pensei em nada. A gente já tinha revertido um jogo de quatro match-points e, para mim, foi simplesmente: 'Ah, já fiz uma vez e posso fazer de novo'. Eu olhava para a Lu e sentia o apoio dela, eu sentia que ela acreditava também. Para mim, foi toda a segurança que eu precisava naquele momento. A gente tá junta e a gente podia conquistar e fazer o sonho virar realidade", disse Pigossi.

As brasileiras só souberam que jogariam juntas nos Jogos de Tóquio a oito dias da estreia. Entraram na chave de duplas femininas após desistências de outras tenistas. Laura, que estava no Cazaquistão, e Luisa, que estava nos Estados Unidos viajaram para o Japão de última hora.

"Era pra ser. Acho que tava tudo escrito e não tinham avisado a gente. Foi uma loucura esses últimos cinco primeiro dias antes de chegar até aqui. Depois que ligaram avisando que a gente tinha entrado, a gente se falou pelo facetime pulando e gritando de alegria. Depois, foi toda a loucura de [fazer] o PCR, documento, voo. Ela tava no Cazaquistão jogando torneio e eu nos Estados Unidos. Foi uma loucura pra chegar aqui. Desde que a gente foi avisada, acho que o sentimento é que a gente não está indo para o Japão para passear. A gente tá indo numa missão de trazer essa medalha para o Brasil. Não foi o ouro, mas o bronze tá sendo o nosso ouro essa semana", contou Luisa.

Laura e Luisa foram responsáveis por conquistar a primeira medalha para o Brasil no tênis. A dupla afirmou que ainda é difícil acreditar no feito inédito, e que mal conseguiram dormir depois da vitória.

"Tô arrepiada até agora de falar com o Jornal Nacional e com o Brasil inteiro. Não sei até onde vai parar. Acho que não vai parar nunca", disse Luisa.

"Sempre que eu lembrar dessa semana, as lembranças vão ser muito fortes. É uma semana onde eu tô vivendo o meu sonho. Não tenho palavras ainda. Já dormi uma noite, mas sigo sem acreditar. Dormi 3 horas para ser bem sincera, porque estou muito ansiosa, eufórica, mas, nossa, fico arrepiada o dia inteiro. Não consigo acreditar que a gente conseguiu conquistar essa semana", complementou Laura.

As atletas alcançaram a semifinal após vencer três jogos seguidos, mas foram eliminadas pelas suíças Belinda Bencic e Viktorija Golubic. Na disputa pelo bronze, venceram as russas Elena Vesnina e Veronika Kudermetova. Desde que tênis se tornou um esporte olímpico, o mais próximo do Brasil num pódio havia sido com Fernando Meligeni nas Olimpíadas de 1996, em Atlanta.