PUBLICIDADE
Topo

Foco de Luxemburgo por título da Libertadores chama atenção no Palmeiras

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras, durante jogo contra o Guaraní, do Paraguai - Bruno Ulivieri/AGIF
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras, durante jogo contra o Guaraní, do Paraguai Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

02/04/2020 08h00

Classificação e Jogos

Vanderlei Luxemburgo não escondeu sua emoção ao ser apresentado para a quinta passagem no Palmeiras, ainda em dezembro de 2019, mais de dez anos após a última vez em que comandou o clube. No dia a dia, o técnico deixa claro seu desejo por voltar a ser campeão na equipe, especialmente por um título que ainda não conquistou: a Libertadores.

Disputando a sua terceira edição do torneio pelo Palmeiras, Luxemburgo é o segundo com mais jogos e vitórias pelo Verdão na competição: 22 e dez, respectivamente, atrás das 41 partidas e 24 triunfos de Luiz Felipe Scolari. Felipão está à frente ainda por ter sido campeão da Libertadores pelo clube, em 1999, enquanto Luxemburgo parou nas oitavas de final em 1994, caindo para o São Paulo, e nas quartas de final em 2009, perdendo para o Nacional, do Uruguai.

A melhor campanha de Luxemburgo na Libertadores foi quando chegou à semifinal de 2007, pelo Santos, sendo eliminado pelo Grêmio, que seria vice-campeão ao perder a final para o Boca Juniors. Agora, no dia a dia, o técnico mira a conquista continental.

"Muita gente quer ganhar a Libertadores. É um desejo muito grande de todos. Do Luxemburgo, também. E não somente a Libertadores. Chega a brilhar os olhos dele quando fala em conquista. Ele tem algo muito forte dentro dele que é nítido. É bom porque conseguimos extrair isso também", contou o atacante Willian, em entrevista aos canais da Libertadores.

Antes da paralisação devido à pandemia do coronavírus, era nítido o foco de Luxemburgo nos compromissos pela Libertadores. O técnico está ciente da cobrança por não falhar, tanto que já sabia da necessidade de vencer até a Florida Cup, torneio amistoso disputado na pré-temporada. Por isso, mantém discurso de importância do Campeonato Paulista. Mas é fato que ele, bicampeão brasileiro e tetracampeão estadual no Verdão, quer um título de relevância internacional pelo clube. E o elenco conta com isso.

"O Palmeiras, no nível de hoje, entra em qualquer competição para buscar título. Com nosso grupo qualificado e o trabalho dele, com a experiência que nos transmite, temos totais condições de conquistar a Libertadores. Vamos juntar nossa força e a experiência dele para, dentro de campo, colocar isso em campo, encarando todo jogo como uma final. Lá na frente, vamos comemorar e relembrar que cada sacrifício valeu a pena", projetou Willian.

A campanha começou bem, com 100% de aproveitamento. Estreia com vitória por 2 a 0, na Argentina, sobre o Tigre, e triunfo por 3 a 1 sobre o Guaraní, do Paraguai, no Allianz Parque. Nas duas partidas, o placar poderia ser maior diante da quantidade de oportunidades criadas pela equipe. O otimismo aumentou para a sequência da competição, ainda sem data para ser retomada.

"Começamos muito bem, ganhando experiência, sabendo que é um jogo difícil. Independentemente da expressão do clube e da camisa, é respeitar todos. Libertadores se ganha no detalhe, mais em vontade do que em qualidade técnica e individual. É saber competir. Temos um treinador super experiente, atento às coisas que fazem a diferença em campo. Em 2020, na Libertadores, tem tudo para ser um grande ano para o Palmeiras", apostou o goleiro Weverton.

Band Sports: Auxiliar fala sobre o trabalho com Luxemburgo no Palmeiras

Band Sports

Palmeiras