PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Neymar frustra torcida na chegada da seleção brasileira a Seul

Danilo Lavieri

Do UOL, em Seul (Coreia do Sul)

26/05/2022 08h07

A seleção brasileira foi recepcionada por um grupo de quase 50 pessoas no início da noite desta quinta-feira (26) no hotel em Seul, na Coreia do Sul. Praticamente todos os presentes queriam só uma recordação: uma foto ou um autógrafo de Neymar. O camisa 10, no entanto, evitou o assédio e distribuiu apenas acenos aos que esperavam por mais de duas horas no local.

A chegada da delegação foi dividida, com os atletas chegando aos poucos por conta dos voos que vinham de todos os lugares do mundo. Até por isso, o clima entre os torcedores era de otimismo, já que todos os que chegaram antes do jogador do PSG deram atenção aos presentes.

Do novato Danilo, do Palmeiras, que foi reconhecido por alguns, até Philippe Coutinho, um dos mais famosos entre os convocados. Todos dedicaram alguns dos minutos na chegada ao hotel de luxo na capital do país, recompensando a paciência e educação dos torcedores.

A exceção foi Neymar, que passou de óculos escuros, uma mala prateada e poucos gestos de longe, diretamente para o elevador que levava os atletas para seus quartos. Nem mesmo um álbum de fotos do jogador ou até uma camisa do Santos convenceram a estrela da seleção a mudar de ideia. Atrás dele, quase disfarçado entre um boné e óculos escuros, estava Thiago Silva, que conseguiu passar sem chamar a atenção.

Coutinho dá autógrafo em álbum de foto de torcedor  - Danilo Lavieri/UOL - Danilo Lavieri/UOL
Coutinho dá autógrafo em álbum de foto de torcedor
Imagem: Danilo Lavieri/UOL

Alguns minutos depois, uma van trouxe Tite e mais alguns atletas. Os que permaneceram no hotel mesmo após a decepção com Neymar foram recompensados com fotos e autógrafos do técnico e de atletas como Ederson, Richarlison e Fred.

A seleção faz seu primeiro treino na Coreia amanhã (27). Serão 17 atletas presentes na atividade da manhã. Pela tarde, chegarão Daniel Alves, Léo Ortiz e Gabriel Jesus, que se apresentará depois por causa do nascimento de sua filha. No dia 28, é a vez de Guilherme Arana, que saiu depois por ter defendido o Atlético-MG na Libertadores.

Danilo, do Palmeiras, dá autógrafo na sua primeira apresentação à seleção - Danilo Lavieri/UOL - Danilo Lavieri/UOL
Imagem: Danilo Lavieri/UOL

Por fim, no dia 31, a seleção estará completa com a chegada dos atletas que jogarão a final da Liga dos Campeões. Eder Militão, Casemiro, Vinicius Junior, Rodrygo, Fabinho e Alisson serão os últimos a desembarcar em solo asiático. O amistoso está marcado para o dia 2, contra os donos da casa. Depois, no dia 6, o jogo será contra o Japão, em Tóquio.

O Brasil ainda faria um terceiro amistoso para aproveitar uma das raras ocasiões antes da Copa do Mundo no fim do ano, no Qatar, mas a Argentina se recusou a jogar e um novo adversário não foi achado a tempo, o que gerou insatisfação na seleção brasileira.

Futebol