PUBLICIDADE
Topo

Futebol

O que aconteceu para Cantillo e Vitor Pereira serem expulsos contra o Boca?

Cantillo foi expulso durante o 2° tempo de Boca Juniors x Corinthians, jogo válido pela Libertadores - Agustin Marcarian/Reuters
Cantillo foi expulso durante o 2° tempo de Boca Juniors x Corinthians, jogo válido pela Libertadores Imagem: Agustin Marcarian/Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/05/2022 10h38

Classificação e Jogos

A arbitragem do uruguaio Christian Ferreyra não agradou o Boca Juniors nem o Corinthians, no empate em 1 a 1, ontem, na La Bombonera, pela 5ª rodada do Grupo E na Copa Libertadores.

O atacante argentino do Boca Darío Benedetto deu uma entrevista após o confronto detonando o árbitro, dizendo que foi uma vergonha o que ele fez na partida.

Já os corintianos reclamaram demais das expulsões do meio-campista Víctor Cantillo e do técnico Vítor Pereira.

O colombiano foi expulso aos 24 minutos do segundo tempo por empurrar e derrubar o volante Pol Fernández, do Boca, no gramado. Antes, Cantillo também foi empurrado por Pol, mas a arbitragem só viu agressão do jogador corintiano.

Por conta da confusão gerada no lance, os técnicos Sebastián Battaglia e Vítor Pereira invadiram o campo para retirarem seus jogadores da confusão e acalmarem os ânimos. Um treinador não pode invadir o ambiente de jogo e, por isso, ambos deveriam ter sido expulsos. Mas apenas o treinador português recebeu o cartão vermelho.

O empurrão desproporcional de Cantillo em Pol Fernández fez com que muitos torcedores do Corinthians afirmassem nas redes sociais que ele havia levado uma cusparada antes de sua reação.

No entanto, a assessoria de imprensa do clube informou ontem, aos jornalistas presentes no estádio, que não houve nenhuma cusparada no jogador.

Cantillo, Vítor Pereira e Raul Gustavo serão desfalques do Alvinegro no último duelo da fase de grupos da Copa Libertadores, contra o Always Ready, na Neo Química Arena. O zagueiro levou o terceiro cartão amarelo contra o Boca e também cumprirá suspensão.

Futebol