PUBLICIDADE
Topo

Ceni explica escolha por 3 zagueiros e se preocupa com atuações do SPFC

Rogério Ceni durante jogo entre São Paulo e Juventude - Marcello Zambrana/AGIF
Rogério Ceni durante jogo entre São Paulo e Juventude Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Brunno Carvalho

Do UOL, em Barueri (SP)

12/05/2022 23h08

Classificação e Jogos

Os desempenhos recentes do São Paulo foram fundamentais para que Rogério Ceni decidisse atuar com um esquema tático diferente na vitória de hoje (12) sobre o Juventude, que classificou a equipe para as oitavas de final da Copa do Brasil. Em vez do tradicional 4-1-3-2, o treinador mandou a campo um time com três zagueiros, no 3-5-2.

"Nos últimos dois jogos não fomos tão bem em uma linha de quatro defensores. No jogo contra o Fortaleza, tomamos o gol numa inversão de jogo. Contra o Juventude, tomamos um gol numa inversão da esquerda para a direita. Não estamos jogando muito bem, tecnicamente caímos um pouco. Eu experimentei essa formação ontem e me senti mais seguro, que essa linha de cinco cobriria bem essas subidas do Juventude", explicou, em entrevista coletiva depois da partida.

O São Paulo atuou com três zagueiros nos primeiros 45 minutos de partida. Na volta do intervalo, Luan e Patrick entraram nas vagas de Gabriel Neves e Arboleda, fazendo com que o time voltasse a jogar no 4-1-3-2. Apesar da vitória por 2 a 0 e a classificação para a próxima fase, Ceni afirmou ser necessário ligar o alerta em relação ao desempenho da equipe em campo.

"A gente vinha com bons jogos depois do Paulista. Não sei se foi o excesso de jogos, mas começa a ligar um sinal de alerta. A gente não tem conseguido 10, 15 minutos de jogos bons, combinados. Isso me preocupa bastante. Feliz pela vitória, classificação, clube precisando de dinheiro, mas é um sinal de que temos que estar alerta para jogar melhor, precisamos jogar melhor e render mais", prosseguiu.

No fim do ano passado, Ceni foi questionado sobre a possibilidade de jogar com três zagueiros, mas descartou a ideia por entender que o elenco são-paulino tinha poucas opções no setor. Questionado hoje sobre a necessidade de trazer reforços para a posição, o treinador citou a grave crise financeira do São Paulo para descarta a possibilidade.

"No momento não temos condições de trazer ninguém. Tem Luizão que tem treinado bem e fez terceiro zagueiro contra o Everton. A janela só abre em julho. Temos quatro zagueiros mais rodados junto com o Miranda, não é algo [esquema com três zagueiros] que vamos usar todos os jogos. Podemos voltar com a linha de quatro. Necessariamente para jogar com três zagueiros tem que ter boa saída, ala para trazer jogo para dentro. Gosto mais da linha de quatro, homens de criação. Mas tenho mais preocupação com primeiro homem de contenção, sabia que Luan não aguentaria, então preferi ter mais proteção atrás. Nestor sentiu e Neves entrou. Tivemos bons momentos no jogo", prosseguiu.

O São Paulo volta a campo no próximo domingo (15), quando recebe o Cuiabá, no Morumbi, pela sexta rodada do Brasileirão. A partida acontecerá às 16h (de Brasília).

Confira outras declarações de Rogério Ceni em entrevista coletiva:

Por que Pablo Maia não foi relacionado?

Não, o Pablo entrou logo no começo do jogo do Fortaleza. Dentro do sistema que eu optei, eu vi que o Neves... não foi relacionado porque o Nestor estava relacionado e ia começar essa partida. Eu tinha o Luan para jogar no [esquema] padrão e o Nestor para jogar de segundo volante. Mas eu perdi o Nestor 10 minutos antes e não dava tempo de trazer o Pablo.

Pelo sistema que escolhemos jogar, ficamos sem alternativa. Temos 30 jogadores no elenco e volta e meia, um vai ficar fora. Miranda ficou fora semana passada por dores no quadril, hoje o Nestor se sentiu mal antes do jogo. A gente tenta achar uma maneira de se ajustar sem determinado jogador.

Foi consultado sobre as negociações envolvendo Volpi e Marquinhos?

Não fui consultado. Sobre o Marquinhos ouvi dentro do CT alguma coisa, não vou me aprofundar em uma coisa que não sei direito, mas alguma coisa de erro contratual, não sei direito e que teria alguma chance de pegar algum dinheiro. Mas não vou me aprofundar na história.

Volpi não sabia de nada. Ele está com um incomodo no ombro, está trabalhando todos os dias, deve voltar em 15 dias.

Diego Costa capitão

Maior prêmio da renovação dele é o futebol que ele vem praticando. Ele tem voz ativa, fala muito dentro de campo. É um dos jogadores que mais evoluiu desde a minha chegada. O torcedor reconhece isso.

Acho merecedor. No fim da minha carreira eu dava a faixa para vários jogadores para sentir como ele se comportava. A gente tem rodado um pouco a faixa de capitão, tem sido importante para trazer responsabilidade, dar responsabilidade.

Fico feliz pela renovação do contrato dele, é um jogador que tem tudo para se valorizar muito. Acho que foram os três melhores em campo: Diego, Jandrei e Léo. Isso a gente tem que ter mais jogadores que rendam mais.

Importância dos jogos em casa

Para gente ajuda bastante, porque você não tem a viagem. Agora todo mundo sai daqui, deveria ir para sua casa - não sei se vai, mas deveria - e isso ajuda bastante na recuperação para a gente.

Jogar em casa, no Morumbi, pelo gramado, que não sei como ficou agora com o show do Metallica... a gente joga melhor em casa, tem melhores resultados. Falta para a gente uma grande vitória fora de casa, é uma coisa que incomoda bastante. Mas fica o alerta que dentro de casa, contra o Santos e hoje, não fizemos grandes jogos.

Não podemos perder a confiança, temos que fazer andar, evoluir, ser mais intenso.

Fica feliz recuperando jogadores criticados pela torcida?

Eu fico feliz de ver atletas, principalmente formados no clube. A pressão nunca me incomodou, já fui vaiado uma vez no Pacaembu, chamado de pior goleiro do brasil. Entendo o torcedor, ele é emotivo. Acho importante você apoiar, como essa torcida tem feito em todos os jogos.

Fico extremamente contente pelo Igor [Gomes], pelo [Igor] Vinicius. Pressão não me incomodou. Não escalo pela internet, isso aqui [celular] serve para falar as pessoas, não interfere no meu trabalho. Sei que tem muita gente que se baseia por aqui, eu não. Eu escalo pelo que vejo no treinamento e no dia a dia.

Por que o Luan tem demorado para recuperar a forma física?

A lesão que ele teve foi uma lesão grave, ele parou por muito tempo. Ele, na minha opinião, é o jogador que mais entende como primeiro volante, mas ele não consegue jogar 90 minutos, então é uma substituição obrigatória e não posso me dar ao luxo de ter um jogador por 30, 40 minutos.

Ele vai ter que acelerar na maneira como se sentir confortável para aguentar 90 minutos. Ele é um jogador que domina a posição, mas hoje não consigo colocá-lo.

Necessidade de reforço caso Marquinhos saia

Se sair o Marquinhos, acho que abre uma possibilidade, mas temos que ver as condições financeiras do clube. Uma coisa é o que você deseja, outra é a realidade do momento.

O Marquinhos ajuda a gente principalmente quando entra no segundo tempo, ele tem ajudado mais quando entra principalmente no segundo tempo. Ele é uma peça boa naquele três que a gente usa na frente porque ele ajuda, recompõe, vai ao fundo. Você ganha algo diferente do que quando tem Alisson, Sara, Igor Gomes. Mas vamos conversar para ver a realidade do clube.