PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rocha: 'Fla tem de vislumbrar cenário de maio antes de acerto com técnico'

07/12/2021 04h00

O Flamengo recebeu o Santos ontem (6), no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, e perdeu por 1 a 0 no último jogo em casa nesta temporada. O clube da Gávea já pensa em 2022 e analisa nomes no mercado para ser o novo treinador, ocupando a vaga deixada por Renato Gaúcho.

Na Live do Flamengo, transmitida pelo UOL Esporte após os jogos do Rubro-Negro, os colunistas Renato Maurício Prado e André Rocha debateram possíveis cenários que a diretoria pode encontrar na busca pelo comandante, lembrando o nome de Jorge Jesus, que teve passagem marcante pelo Fla.

"Comecei a ouvir um zum-zum-zum de que aumentaram muito as chances do Jorge Jesus voltar para o Flamengo. Claro, vai depender desta quarta-feira, quando tem uma rodada definitiva na Liga dos Campeões. Se o Benfica se classificar, acho que o Jorge Jesus pode ter mais dificuldade para sair, mas acho que se perder na Liga dos Campeões, e depois tem dois confrontos diretos com o Porto, corre o risco do Jorge Jesus sair em dezembro. E aí, neste caso, ao contrário das expectativas que eu tinha, me parece que ele passou a ser favorito", disse Renato Maurício Prado.

André Rocha concorda que, uma possível eliminação na Liga dos Campeões, aumenta as chances de um retorno do técnico português.

"Se for eliminado, as chances aumentam exponencialmente, mas caso se classifique, aí é o inverso, as chances ficam muito reduzidas. Eu vou insistir naquele meu ponto: o Flamengo tem de pensar o que pode viver em maio, antes de assinar o contrato com outro treinador, se for o caso. Se o Jorge Jesus se classificar, pelo clima dele, é o fim do contrato ali em maio, junho, e fim, vai ficar livre no mercado. O Flamengo tem de vislumbrar esse cenário de maio".

O jornalista, porém, pondera que a cúpula rubro-negra tem de colocar à mesa algumas possibilidades para escolher qual caminho seguir, antes de assinar um contrato com o novo treinador.

"Tem de parar para pensar: o que vou fazer agora? Vou contratar um treinador que aceite a minha proposta, um estrangeiro, um treinador português. Exemplo: Carlos Carvalhal. Negocia com o cara, provavelmente vai assinar um contrato relativamente longo, um, dois anos, com multa rescisória alta porque esse é o padrão. Aí, quando chegar maio, esse treinador.. Pode ter vários cenários com derrota, justifica com um termo difícil e já se queima. Chega em maio, em junho, Jesus fica livre no mercado", apontou.

"A questão é, se um Carvalhal já estiver questionado e o Jorge Jesus ficar livre no mercado, o que vai ser do Flamengo? Essa diretoria tomou pressão e demitiu Ceni, tomou pressão e demitiu Dome, tomou pressão e demitiu Renato. Vai fazer o que com o Jesus livre no mercado? Essa, para mim, é a grande questão. Tem muitos "se"? Tem, mas o que eu quero dizer é: Jorge Jesus livre no mercado. Esse é o cenário que o Flamengo tem de parar para pensar. Vai dar respaldo para o treinador que contratar ou melhor entender que o bicho vai pegar e terei de contratar o treinador que a torcida vai exigir de forma enlouquecida?", completou.

A próxima edição da Live do Flamengo será na quinta-feira (9), logo após a partida contra o Atlético-GO, pelo Brasileirão. Você pode acompanhar a live pelo Canal UOL, no app Placar UOL, na página do Flamengo no UOL Esporte ou no canal do UOL Esporte no Youtube.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Flamengo