PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Fluminense cria pouco, perde para o América-MG e chega a 3ª derrota seguida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

08/08/2021 17h54

Classificação e Jogos

Pela terceira rodada seguida, o Fluminense sai de campo derrotado por 1 a 0. Neste domingo (8), o time foi superado pelo América-MG no Independência, em confronto da 15ª rodada do Brasileirão. Nos últimos dois confrontos, a equipe também havia sido superada por Palmeiras e Grêmio.

O Tricolor não teve uma boa exibição e pouco ameaçou a meta adversária. Mesmo com o revés, permanece na 12ª colocação, com 17 pontos. Já o Alviverde, graças ao gol marcado por Ademir aos 26 da segunda etapa, encerra o jejum de cinco jogos sem vencer e ganha a posição do Cuiabá, indo para o 17º lugar, ainda na zona de descenso, com 12 pontos.

A próxima partida do Fluminense será o confronto de ida das quartas de final da Libertadores, contra o Barcelona-EQU. O duelo será nesta quinta-feira (12), às 21h30, no Maracanã. Já pelo Brasileirão, os times voltam a campo na 16ª rodada. No domingo (15), às 20h30, o Tricolor visita o Internacional. Na segunda-feira (16), às 20h, o Coelho encara a Chapecoense na Arena Condá.

Boas tramas

As duas equipes trabalharam bem a bola para criar as primeiras oportunidades da partida. O time da casa apostava nas jogadas ensaiadas enquanto os visitantes apostaram no entrosamento entre Nenê e Fred, que teve a melhor oportunidade do Flu no rebote após o chute de Egídio, aos sete minutos.

Na casa dos 20 minutos, o Coelho teve quatro chances. Felipe Azevedo teve seu chute de fora da área desviado na primeira tentativa e bateu perto da meta na segunda. Fabrício errou o cruzamento e quase viu a bola parar dentro da rede. Para completar, Ademir ainda teve uma finalização.

Porém, a grande chance de abrir o placar veio aos 33 minutos, dos pés do próprio Ademir. Após passe de Alê, o jogador bateu firme no alto e obrigou Marcos Felipe a se esticar para evitar a abertura do placar. No final da primeira etapa, o Tricolor tentou apostar nos contra-ataques, mas não obteve sucesso.

Segundo tempo invertido

Enquanto a bola rolou bem até o intervalo e o time da casa ficou mais no campo do ataque, a segunda etapa começou com muitos jogadores do Flu caindo no gramado e parando a partida. Além disso, o América passou a ter o contragolpe enquanto o Fluminense povoava mais o campo ofensivo.

Outra coisa que mudou foi a bola na rede. Após uma primeira etapa em branco, Ademir aproveitou a falha de Manoel e ficou com caminho aberto para fazer o gol. A jogada começou com um cruzamento de Patric pela direita e ainda contou com um desvio de cabeça de Fabrício, aos 26 minutos.

Logo em seguida, quase os mineiros fazem o segundo. Marcos Felipe saiu mal e não conseguiu evitar o cruzamento, entretanto Chrigor também não conseguiu acertar a cabeçada para o gol.

Roger arrisca

O treinador do Fluminense já havia feito duas mudanças, mas a desvantagem no marcador fez Roger Machado gastar suas três trocas de uma só vez aos 30 minutos da segunda etapa. Ganso, Abel Hernández e John Kennedy vieram nas vagas de Yago Felipe, Fred e Kayky.

As alterações, no entanto, não surtiram o efeito esperado pelo treinador. O América soube se defender e ainda teve a melhor jogada da partida, quando Chrigor ficou a cara a cara com o arqueiro, mas Marcos Felipe fechou o ângulo e evitou o gol. Na jogada, o goleiro sofreu uma bolada e precisou de atendimento médico.

Final eletrizante

Já aos 48 da segunda etapa, Rodolfo teve grande chance de ampliar e entrou com a bola dominada na área, mas Marcos Felipe evitou o pior. Na sequência, Matheus Martins puxou o contragolpe e foi travado bem na hora de concluir.

Lucca não agarra chance

O atacante reapareceu entre os titulares, mas não conseguiu produzir o que Gabriel Teixeira vinha apresentado. Sem participar tanto das jogadas ofensivas, ainda recebeu o terceiro cartão amarelo por uma chegada mais ríspida em Patric. Por isso, não poderá ser relacionado na próxima rodada, contra o Inter. Deixou o campo aos 18 do segundo tempo para a entrada de Matheus Martins

Consciência Negra Todo Dia

É o nome da iniciativa do América-MG no combate ao racismo. Por isso, os jogadores da equipe ajoelharam com os punhos cerrados e erguidos no minuto de silêncio em homenagem aos mortos pela Covid-19. Os atletas do Flu também aderiram a causa.

Novo manto

Na última quarta-feira (4), o Coelho lançou sua terceira camisa na cor preta, em referência à luta contra o racismo. Na estreia do novo uniforme, o clube aproveitou para presentear o técnico Roger Machado, único treinador negro na Série A.

Ficha técnica

AMÉRICA-MG 1 x 0 FLUMINENSE

Data: 08/08/2021
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG);
Hora: 16h (de Brasília);
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA);
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Edevan de Oliveira Pereira (BA);
VAR: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE).
Gols: Ademir, aos 26' do segundo tempo, para o América-MG.
Cartões amarelos:
Felipe Azevedo, Patric (AMG); Martinelli, Lucca (FLU).
Cartão vermelho:

América-MG: Matheus Cavichioli; Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva, Ramon (Juninho) e João Paulo; Alê e Ademir; Felipe Azevedo (Rodolfo) Chrigor (Zé Roberto) e Fabrício (Marcelo Toscano). Técnico: Vagner Mancini.

Fluminense: Marcos Felipe, Samuel Xavier, Manoel, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago Felipe (Ganso) e Nenê (Cazares); Kayky (John Kennedy), Lucca (Matheus Martins) e Fred (Abel Hernández). Técnico: Roger Machado.

Futebol