PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Galiotte diz que reclamações de Abel por reforços 'não agregam em nada'

Abel Ferreira comanda o Palmeiras desde outubro, tendo conquistado dois títulos em oito meses - Cesar Greco
Abel Ferreira comanda o Palmeiras desde outubro, tendo conquistado dois títulos em oito meses Imagem: Cesar Greco

Do UOL, em São Paulo

24/06/2021 14h11Atualizada em 24/06/2021 15h49

Um dia após o técnico Abel Ferreira voltar a reclamar publicamente por reforços no Palmeiras, o presidente do clube, Maurício Galiotte, respondeu afirmando que a declaração "não agrega" neste momento do clube.

"Em relação à declaração, o que posso dizer é que ela não agrega, não soma. Ele sabe de todos os detalhes. Isso não agrega nem para o Abel. Não soma absolutamente nada para os jogadores, para a direção, para o torcedor. Acaba expondo situações já tratadas internamente no clube", disse o dirigente ao "Seleção SporTV".

"Não é dizer que é algo que a gente não sabe o que está acontecendo. A gente sabe exatamente o que está acontecendo e vamos lidar com muita responsabilidade", prosseguiu.

Galiotte manteve tom tranquilo, elogiou Abel e disse ter "confiança total" no treinador português e em sua comissão técnica. No entanto, argumentou que a diretoria vem tentando reforços e citou Deyverson e Dudu, que voltaram de empréstimos recentemente —este último, "um reforço enorme, um ídolo", segundo o dirigente.

Dudu voltou ao clube após empréstimo no  Al-Duhail - Bruno Ulivieri/AGIF - Bruno Ulivieri/AGIF
Dudu voltou ao clube após empréstimo no Al-Duhail
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

"Quando os campeonatos terminaram, o Abel fez um relatório e nos entregou, assim como todos os outros departamentos do clube", confirmou Galiotte. "Ali havia algumas ponderações, e nós tentamos buscar no mercado, com muito equilíbrio. Em nenhum momento deixamos de tratar deste assunto, muitas vezes diretamente com o Abel. O que ele responde sempre é que quer ganhar, que quer um grupo cada vez mais forte e para disputar título. Isso é exatamente o que queremos também."

O dirigente disse que "obviamente gostaria de um time imbatível, mas neste momento temos que ter equilíbrio nas ações, e o Abel sabe disso", ressaltando que "é preciso ser responsável". Ele ainda insistiu que o Palmeiras tem "um grupo muito qualificado".

"Alguns ajustes cabem"

O dirigente ainda citou o Flamengo ao dizer que no futebol "não existe uma fórmula pronta" e valorizou a mescla entre os atletas mais jovens e os experientes. Ele, no entanto admitiu a possível realização de "ajustes".

"No futebol não existe fórmula pronta. Flamengo é um caso, não precisou. O Palmeiras de 1993 e 1994 também. Então a gente tem que entender que nós temos um grupo com alguns jovens vindo bem e muito promissores. Também temos jogadores experientes, que agregam para esse grupo inclusive para ajudar os mais jovens. É com essa mescla que o time ganhou três campeonatos, então significa que nós não estamos completamente errados, o caminho é esse. Mas alguns ajustes cabem", finalizou ao programa do SporTV.

Palmeiras