PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2021

Números de Otero melhoram após Corinthians decidir não renovar contrato

Otero abriu o placar para o Corinthians no fim do primeiro tempo - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Otero abriu o placar para o Corinthians no fim do primeiro tempo Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

20/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

A decisão sobre o meia Rómulo Otero com o Corinthians está praticamente tomada. A diretoria entende que o custo-benefício do jogador é alto, não condiz com a nova política do clube e, por isso, decidiu que não renovaria seu contrato. Apesar desse posicionamento, o venezuelano tem trabalhado para demonstrar resultados melhores e, desde o pronunciamento da cúpula do futebol — em 9 de abril —, apresenta números mais expressivos do que nos meses anteriores.

Considerando as médias obtidas pelo jogador em seus 30 primeiros jogos pelo Corinthians e comparando-as com os números das partidas disputadas após a coletiva dos dirigentes Alessandro Nunes e Roberto de Andrade, o meia tem sido mais participativo em campo. O levantamento foi realizado utilizando as informações do Sofascore, site especializado em estatísticas.

De lá para cá, o venezuelano tem arriscado mais em direção ao gol adversário, mais preciso nos passes, perdido menos a bola e mais efetivo nos desarmes. Tudo isso com um tempo médio em campo ligeiramente menor — 60,5 minutos contra 64,3 minutos por jogo em suas 30 primeiras aparições com a camisa do Corinthians.

O técnico Vagner Mancini confessou em entrevista coletiva que Otero está tentando demonstrar trabalho para reverter sua situação e permanecer no Corinthians ao fim de seu contrato, que se encerra em 30 junho.

"Já tive conversas com o Otero, ele me disse recentemente que quer reverter a situação. Eu tenho que acreditar no elenco que tenho em mãos e não posso ficar abrindo mãos de nenhum jogador, para que a gente tenha um elenco mais forte", explicou o treinador, semana passada, ao ser questionado se continuaria utilizando o venezuelano mesmo ciente de que ele não está nos planos do clube para o segundo semestre.

Segundo apurou a reportagem, a diretoria não deve mudar sua postura até lá. Embora Otero esteja apresentando números melhores em campo, o clube prioriza o equilíbrio financeiro nesta temporada e segue em busca de cortes de gastos. O salário do venezuelano é considerável altíssimo para o atual contexto vivido pelo Timão — o atleta recebe cerca de R$ 400 mil por mês de salário.