PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Crespo: conheça e veja lances do ex-jogador que vai treinar o São Paulo

Ex-atacante fez história como jogador no futebol italiano e na seleção argentina; agora tem como missão assumir o São Paulo - Marcelo Endelli/Getty Images
Ex-atacante fez história como jogador no futebol italiano e na seleção argentina; agora tem como missão assumir o São Paulo Imagem: Marcelo Endelli/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

10/02/2021 13h26Atualizada em 12/02/2021 14h44

Se você tem 18 anos ou menos, é possível que tenha ouvido falar no nome de Hernán Crespo pela primeira vez somente nos últimos dias. É que o ex-atacante argentino assumiu o cargo de treinador do São Paulo após fazer um bom trabalho no Defensa y Justicia. O novo contrato é válido por duas temporadas.

Mas este nome (ainda) é mais lembrado no mundo do futebol por seus feitos dentro de campo. O UOL Esporte fez um resumo da trajetória do argentino.

Um argentino quase italiano

Finalização, posicionamento e versatilidade. Essas são algumas características marcantes de Crespo, que começou sua carreira no River Plate ainda no início dos anos 90.

Oriundo das categorias de base da equipe, ele se destacou no futebol de seu país e, como muitos sul-americanos, partiu para a Europa em 1996 - mais precisamente para o Parma, da Itália.

Foram quatro temporadas em sua primeira passagem na equipe europeia - local onde posteriormente encerrou sua carreira, marcando, ao todo, mais de 90 gols.

Neste período, Crespo era considerado um dos atacantes mais perigosos do planeta e, por consequência, acumulou convocações para a seleção argentina - pelo seu país, disputou as Copas do Mundo de 2002 e 2006.

Sorin e Crespo comemoram gol da Argentina contra a Costa do Marfim na Copa do Mundo de 2006 - Shaun Botterill/Getty Images - Shaun Botterill/Getty Images
Sorin e Crespo comemoram gol da Argentina contra a Costa do Marfim na Copa do Mundo de 2006
Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

Ainda na Itália, ele jogou por Lazio, Genoa, Milan e Inter de Milão - nesta última equipe, marcou 46 gols em quase quatro temporadas.

Há também duas passagens goleadoras pelo Chelsea, ainda na metade dos anos 2000.

Assista a alguns gols do argentino pelo futebol italiano:

Crespo x São Paulo? Quase!

O argentino por pouco não enfrentou o seu novo clube nos tempos de jogador. O episódio ocorreu em maio de 2005, quando ele vestia a camisa do Milan.

Na ocasião, Crespo era um dos destaques do "imparável" Milan que chegou à final da Liga dos Campeões naquela temporada. O adversário era o Liverpool de Steven Gerrard e companhia.

A decisão ganhou contornos épicos após os ingleses, depois de terminarem o 1° tempo levando 3 a 0 dos italianos, empatarem e conseguirem o título nos pênaltis. Crespo, aliás, fez dois dos três gols do Milan naquela partida.

Com o troféu, o Liverpool disputou o Mundial de Clubes, que teve como participante sul-americano o próprio São Paulo. O time brasileiro superou os europeus por 1 a 0 e garantiu o título do torneio.

Veja gols de Crespo com a camisa do Milan:

De jogador para treinador

Quando completou 36 anos, Crespo decidiu pendurar as chuteiras após três temporadas em sua segunda passagem pelo Parma.

Foi no próprio clube, dois anos depois, que ele começou sua vida como treinador, comandando a categoria sub-18 da equipe italiana.

Em 2015, assumiu por uma temporada o cargo de treinador principal do Modena - time que foi extinto em 2017.

Há três anos, ele voltou a seu país de origem e foi convidado para ser técnico do Banfield, onde ficou até o ano passado. Desde então, ele treinou o Defensa y Justicia, conquistando o seu 1° título na nova profissão em janeiro, quando venceu a Sul-Americana.

Hernán Crespo, técnico do Defensa y Justicia, comemora título da Copa Sul-Americana 2020 - Pool/Getty Images - Pool/Getty Images
Hernán Crespo, técnico do Defensa y Justicia, comemora título da Copa Sul-Americana 2020
Imagem: Pool/Getty Images

No São Paulo, Crespo chega ao lado de cinco auxiliares. A comissão técnica, ao todo, será composta por seis integrantes. Além do comandante, o grupo conta com o assistente Juan Branda, os preparadores físicos Alejandro Kohan e Gustavo Satto, o preparador de goleiros Gustavo Nepote e o analista de desempenho Tobías Kohan.

Os seis membros da comissão técnica, incluindo Hernán Crespo, custarão ao todo R$ 1 milhão aos cofres do São Paulo.

São Paulo