PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Irmãos, Werley e Nathan duelam no Vasco x Coxa: "Vai rolar aquela aposta"

Werley, do Vasco, e Nathan Silva, do Coritiba: irmãos se enfrentam pela primeira vez na carreira - Arquivo Pessoal
Werley, do Vasco, e Nathan Silva, do Coritiba: irmãos se enfrentam pela primeira vez na carreira Imagem: Arquivo Pessoal

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

Ter um representante na Série A do Campeonato Brasileiro já é bem difícil, imagine ter dois. Este é o privilégio da família Ananias da Silva, do zagueiro Werley, do Vasco, e do volante Nathan Silva, do Coritiba, irmãos que, pela primeira vez na carreira, irão se enfrentar no duelo entre os clubes hoje (16), às 21h, em São Januário (RJ).

Com nove anos de diferença, Werley, de 32, não escondeu a felicidade e o orgulho por esse momento especial. "Alegria enorme e muito grato a Deus por essa oportunidade. Não é fácil vencer nessa profissão e só na nossa família somos dois. Então, com certeza, vai ser um momento muito especial para todos nós", declarou o defensor vascaíno ao UOL Esporte.

Apesar da alegria pelo encontro, o zagueiro do Vasco garante que não vai aliviar para o irmão caçula em campo.

"De jeito algum. Ele vai sofrer quando eu for para a área em uma falta ou escanteio para a gente (risos). Quando começar o jogo, é cada um defendendo sua equipe com a maior força possível e lutando pelos objetivos individuais e coletivos de cada um", disse Werley, que admitiu uma aposta entre eles quando questionado:

"Olha, eu e o Nathan sempre conversamos e imaginamos como seria esse encontro caso um dia acontecesse. Esse momento, enfim, chegou e, com certeza, agora vai rolar aquela aposta (risos)."

Orgulho do irmão

Nathan Silva é o irmão caçula do zagueiro Werley, do Vasco, e é volante do Coritiba - Divulgação / Coritiba - Divulgação / Coritiba
Nathan Silva é o irmão caçula do zagueiro Werley, do Vasco, e é volante do Coritiba
Imagem: Divulgação / Coritiba

Apesar de estar ciente das dificuldades de se tornar um jogador profissional, Werley tinha confiança de que Nathan alcançaria seu objetivo. Curiosamente, o irmão caçula também começou nas divisões de base do Atlético-MG.

"Eu lembro dele chegando na minha casa, em Belo Horizonte, com 12 anos de idade para fazer um teste no Atlético-MG. Apesar das dificuldades e concorrência que o futebol impõe, eu sempre soube que meu irmão ia vencer. Sempre foi muito profissional, dedicado e sabia aonde queria chegar. Aos poucos, está conquistando seu espaço no profissional e tem muito ainda pela frente", destacou.

Werley nutre o sonho de um dia atuar ao lado de Nathan numa mesma equipe:

"Tenho sim, com certeza. Imagina a felicidade dos meus pais e do Mateus, nosso irmão do meio? Quem sabe um dia a gente não se encontre por aí e possa atuar lado a lado?"

"Pablo seria mais um da família a vencer no futebol"

Uma tragédia impediu que um terceiro integrante da família se tornasse jogador de futebol profissional. O primo de Werley e Nathan, Pablo Henrique, era um dos dez meninos que faleceram no incêndio no Ninho do Urubu, em 2019.

Primo de Werley e Nathan, Pablo Henrique foi uma das vítimas no incêndio no Ninho do Urubu, em 2019 - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Primo de Werley e Nathan, Pablo Henrique foi uma das vítimas no incêndio no Ninho do Urubu, em 2019
Imagem: Arquivo Pessoal

No final de dezembro de 2020, a família do menino — que era zagueiro — chegou a um acordo de indenização com o clube após quase dois anos aguardando as investigações, que não avançaram.

"O Pablo seria mais um da família a vencer no futebol, não tinha dúvida. Ele era diferente em todos os aspectos, mas Deus gosta de pessoas boas por perto dele, o que nos resta é a saudade. O acordo foi decisão dos meus tios, não há dinheiro no mundo que pague a dor que sentimos até hoje, mas toda vez que se tocava neste assunto, eles sofriam ainda mais, por isso tomaram a decisão de aceitar o acordo", explicou Werley.

Werley sobre Luxa: "Só quer que zagueiro seja simples"

Zagueiro Werley foi titular nos dois primeiros jogos de Luxemburgo e Vasco não foi vazado - Rafael Ribeiro / Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Zagueiro Werley foi titular nos dois primeiros jogos de Luxemburgo e Vasco não foi vazado
Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Velho conhecido de Vanderlei Luxemburgo, Werley retornou ao time titular do Vasco nas duas partidas do treinador no comando da equipe até aqui. E o resultado tem sido satisfatório, afinal de contas, a defesa não foi vazada em nenhuma das duas partidas.

Após a vitória por 3 a 0 sobre o Botafogo, Luxa, de bom humor, falou sobre o zagueiro, ao mesmo tempo que deu um recado: "o Werley, se jogar simples, se não achar que é o melhor zagueiro do mundo, joga bem".

O experiente defensor, por sua vez, levou o comentário sem maiores problemas:

"Conheço o Vanderlei há muito tempo, desde 2010, quando tive a primeira oportunidade de trabalhar com ele. Em 2012, ele me levou para o Grêmio e fomos muito felizes lá. Sou muito grato a ele por tudo o que sempre fez por mim. Tudo o que vem dele é para o crescimento do atleta e também da pessoa. Ele só quer que o zagueiro seja simples na hora de sair jogando, e tem hora que precisa ser o mais simples possível. O importante é que estamos no caminho certo para a nossa recuperação no campeonato e a chegada do Vanderlei foi o fator mais importante para este momento."

FICHA TÉCNICA:

VASCO x CORITIBA

Competição: Campeonato Brasileiro
Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de Janeiro de 2021, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (Fifa/SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

VASCO: Fernando Miguel; Léo Matos, Werley, Leandro Castan, Henrique; Bruno Gomes, Léo Gil, Juninho, Pikachu, Talles e Cano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CORITIBA: Wilson, Jonathan, Nathan Ribeiro (Henrique Vermudt), Sabino e Guilherme Biro; Hugo Moura, Nathan Silva e Sarrafiore; Pablo Thomaz, Neilton e Ricardo Oliveira. Técnico: Gustavo Morínigo

Futebol