PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Sá Pinto se irrita: "Diga o tel dele que pergunto quando devo substituir"

Ricardo Sá Pinto ficou "pistola" na entrevista coletiva após a eliminação do Vasco na Copa Sul-Americana - Divulgação/Conmebol
Ricardo Sá Pinto ficou "pistola" na entrevista coletiva após a eliminação do Vasco na Copa Sul-Americana Imagem: Divulgação/Conmebol

Do UOL, no Rio de Janeiro

04/12/2020 00h57

Classificação e Jogos

Após ser eliminado nas oitavas de final da Copa Sul-Americana para o Defensa y Justicia (ARG), com uma derrota de 1 a 0 em São Januário, o técnico do Vasco, Ricardo Sá Pinto, demonstrou bastante irritação em sua entrevista coletiva, que demorou apenas 2 minutos e 30 segundos.

A insatisfação foi evidenciada logo na primeira pergunta, feita pelo UOL Esporte, quando foi questionado sobre a demora nas substituições, já que a primeira realizou-se aos 31 minutos do segundo tempo, após 20 minutos do gol sofrido:

"Por que eu demorei? Não entendi a pergunta. Substituí quando tinha que substituir. Depois me dê o telefone dele (jornalista) que eu pergunto a ele quando devo substituir. Fica como opção (risos)".

Na sequência, ouviu a seguinte pergunta feita pelo "ge": "O Vasco finalizou 14 vezes, muitas delas no final da partida, quando o Vasco já perdia o jogo. Por qual motivo o time sente tanta dificuldade em manter a posse de bola? E por qual motivo só mexeu aos 28 do segundo tempo (na verdade, foi aos 31) diante desse quadro?".

Sá Pinto, então, novamente respondeu com irritação:

"Se tivéssemos marcado uma das seis ou sete oportunidades, ninguém falaria sobre isso. Contra zero oportunidades do adversário".

Durante sua fala, porém, o funcionário da Conmebol pediu para que o assessor do Vasco retirasse o copo d'água que estava sobre a mesa, e o treinador não gostou.

"Água não que eu preciso aqui. Eu ponho aqui", disse, colocando-a ao chão, para depois indagar o integrante da Conmebol que fazia as perguntas que eram enviadas virtualmente pelos jornalistas: "Você também está chateado, né? Não? Parece...".

Somente depois ele concluiu: "Continuo a dizer: o Vasco fez um grande jogo e merecia ter passado à fase seguinte. É uma grande injustiça esse resultado. Volto a dizer: o adversário teve zero oportunidades. E tivemos um pênalti que nos foi roubado".

Por fim, foi questionado sobre o que fazer para corrigir as oportunidades perdidas para melhorar no Campeonato Brasileiro, onde se encontra na zona de rebaixamento, e foi seco:

"Continuar a trabalhar para melhorar".

Vasco