PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Demissão de Ramón Díaz expõe crise no Botafogo e tem reflexos no elenco

Ramón Díaz (centro), na apresentação como técnico do Botafogo - Reprodução/BotafogoTV
Ramón Díaz (centro), na apresentação como técnico do Botafogo Imagem: Reprodução/BotafogoTV

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

28/11/2020 04h00

A demissão do técnico argentino Ramón Díaz, anunciada ontem (27), expôs ainda mais o momento conturbado pelo qual o Botafogo atravessa e desencadeou novos capítulos da crise, que indica ter diversos reflexos dentro e fora das quatro linhas.

A decisão de romper o vínculo do técnico que nem sequer havia estreado à beira do gramado trouxe à tona uma "guerra de versões" e falhas no planejamento. Enquanto Emiliano Díaz, filho e auxiliar de Ramón, afirmou que o clube tinha ciência do prazo de retorno do pai, a cúpula assegurou que o que havia sido passado, inicialmente, um período bem mais curto.

Para corroborar com isso, aponta que, na própria coletiva de apresentação, realizada no último dia 10, Ramón Díaz falou que estaria de volta "na próxima semana".

Em meio a tudo isso, o japonês Honda, astro do atual elenco, fez um desabafo público e não escondeu a insatisfação com a turbulência, indicando que o futuro pode ser longe de General Severiano. A publicação dividiu opiniões dos torcedores entre os que concordaram sobre a atual situação, pedidos pela permanência e até alguns indicando que, caso ele não estivesse satisfeito, o melhor caminho seria o adeus.

Neste cenário, Eduardo Barroca começa o trabalho junto ao elenco hoje (28), e com a necessidade de conquistar pontos a curto prazo para tirar o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Decisão na quinta à noite

A demissão de Ramón Díaz foi tomada pelo Comitê Gestor do Futebol em reunião na noite da última quinta-feira (26). Os dirigentes entenderam que, diante do cenário negativo, não haveria mais a possibilidade de esperar pelo técnico argentino. Ele se recupera de uma cirurgia e precisará de um período maior para a reabilitação.

Segundo o UOL Esporte apurou, houve tentativa de contato com Durcesio Mello, eleito presidente na última terça-feira, para que participasse do debate, mas ele não pôde atender naquele momento. O futuro mandatário foi comunicado na manhã de ontem e concordou com a decisão.

Durcesio quer conversar com elenco

Durcesio Mello celebra vitória em eleição do Botafogo - Twitter Botafogo F.R. - Twitter Botafogo F.R.
Imagem: Twitter Botafogo F.R.

Após o pleito, ainda no ginásio de votação, Durcesio demonstrou confiança no elenco e afirmou que acredita na permanência na Série A. Sem a possibilidade de contratar reforços, o eleito afirmou que gostaria de conversar com os jogadores ainda antes do clássico com o Flamengo.

"Não temos muito o que fazer no futebol, agora é conversar com os jogadores. O time foi montado pela atual diretoria, não há como mudar. Única coisa que posso mudar é o técnico, mas Ramón acabou de assumir. Confio nele, me passou profissionalismo e atitude. Pretendo conversar em breve com o elenco, antes do jogo com o Flamengo. O time é o que está aí, é só questão de ânimo. O que posso passar é que sou um otimista por natureza. Como torcedor, acredito que não vai cair. É o que posso passar. Como torcedor, acredito que esse time vai vingar", disse.

Botafogo